Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã desloca sistema russo de defesa S-300 para a costa do golfo Pérsico (VÍDEO)

Uma coluna de caminhões iranianos transportando vários sistemas anti-aéreos russos S-300 Favorit para a costa do golfo Pérsico foi capturada em vídeo por um motorista e postada no YouTube.
Sputnik

O vídeo mostra como caminhões transportam partes dos sistemas antiaéreos e coincide com a escalada de tensão entre os Estados Unidos e o Irã com o envio de um grupo de combate naval dos EUA para a costa iranianas, relata Alarabiya.


Segundo o jornal russo Rossiyiskaya Gazeta, o envio dessas unidades do S-300 para a costa persa responde à crescente presença militar e naval dos Estados Unidos. O artigo também explica que as unidades não viajam sozinhas por via terrestre e fazem isso em caminhões para preservar sua vida útil e garantir a segurança durante a viagem.

Em 13 de maio, o comandante das Forças Aeroespaciais da Guarda Revolucionária Islâmica, Amir Ali Hajizadé, assegurou que o país persa estava pronto para atacar os Estados Unidos devido à presença do referido grupo naval na região.

Hajizadé…

Exército venezuelano deve apoiar Guaidó para acabar com a violência, diz Duque

Os militares venezuelanos devem apoiar o líder oposicionista e autoproclamado presidente interino Juan Guaidó para acabar com a perseguição política na Venezuela, disse o presidente colombiano Iván Duque em reunião da Organização dos Estados Americanos (OEA).


Sputnik

"Temos que convidar claramente os membros das forças militares da Venezuela a apoiar a Assembleia Nacional e o presidente Guaidó, dando-lhes as garantias para que o povo venezuelano possa falar francamente, a fim de logo acabar com essa terrível fase de violência e perseguição política", disse Duque.


Iván Duque.
Iván Duque © REUTERS / Arnd Wiegmann

Duque destacou a necessidade de um grupo diplomático que promova a validade da Assembleia Nacional para proteger o povo venezuelano.

Na quinta-feira, Duque anunciou que o Grupo de Lima realizará uma reunião na próxima semana em Bogotá para discutir a situação na Venezuela.

O Grupo de Lima foi criado em 2017 e visa acabar com a crise na Venezuela. O grupo inclui Argentina, Brasil, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Chile, Guiana, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru.

Em 4 de fevereiro, o Grupo de Lima se reuniu em Ottawa, Canadá, onde reconheceu Guaidó como presidente interino da Venezuela e o aceitou como membro do bloco.

Guaidó proclamou-se presidente interino em 23 de janeiro, depois que a Assembleia Nacional, controlada pela oposição, proclamou que o atual presidente venezuelano Nicolás Maduro usurpou o poder.

Maduro chamou Guaidó de fantoche dos Estados Unidos e informou Washington de sua decisão de romper relações diplomáticas. No entanto, os Estados Unidos se recusaram a retirar seu pessoal diplomático da Venezuela.

Os militares venezuelanos reiteraram sua lealdade ao presidente Maduro, apesar dos apelos da oposição para mudar de lado.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas