Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Forças do leste da Líbia bombardeiam campo petrolífero

Forças líbias do leste leais ao comandante Khalifa Haftar realizaram quatro ataques aéreos perto do campo de petróleo El Feel, disse um engenheiro do campo à Reuters neste sábado (9).


Sputnik

Os ataques foram um aviso ao comandante rival Ali Kennah, que estava dentro do complexo durante o episódio, disse o engenheiro.


Tanque do exército líbio durante confrontos com militantes em Benghazi, Líbia (foto de arquivo)
Tanque líbio em Benghazi © REUTERS / Esam Omran Al-Fetori

Mas o Governo de Acordo Nacional da Líbia (GNA), apoiado pelas Organização das Nações Unidas (ONU), disse em um comunicado que o ataque visava um avião civil que estava tentando evacuar um número de feridos do campo petrolífero para Trípoli.

O ataque danificou a infraestrutura do campo petrolífero e a pista do aeroporto e "colocaram em risco a vida de civis", acrescentou o comunicado, sem acrescentar detalhes de qualquer acidente.

Haftar é uma figura dominante no leste da Líbia, onde seu grupo do Exército Nacional da Líbia conquistou a cidade de Benghazi em 2017, expulsando os islamistas e outros combatentes.

No mês passado, suas forças iniciaram uma ofensiva no sul para tomar campos petrolíferos, e na quarta-feira cumpriram a promessa ao tomar o campo de El Sharara.

Kennah, o comandante da zona militar de Sabha, que serviu sob o comando do ex-ditador Muammar Gaddafi, foi nomeado pelo primeiro-ministro Fayez Seraj na semana passada. Fayez lidera o governo internacionalmente reconhecido, baseado em Trípoli.

A indústria petrolífera da Líbia enfrenta dificuldades desde o início dos episódios de violência, com centros de poder rivais no oeste e no leste.

O campo de El Feel produz cerca de 70 mil barris de petróleo por dia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas