Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

General dos EUA indica quanto falta para exterminar Daesh da Síria

Nesta terça-feira (5), o chefe do Comando Central dos EUA, general Joseph Votel, em audiência no Senado, declarou quanto falta para exterminar Daesh da Síria.


Sputnik

Menos de 52 km² estão sendo controlados por terroristas do Daesh (organização proibida na Rússia e em muitos outros países) na Síria, e eles serão libertos antes da saída das tropas dos EUA do país árabe, declarou Votel.


Resultado de imagem para Joseph Votel
Joseph Votel | Reprodução

"Um território de 43 mil milhas quadradas [88 mil km²], que já foi um dia controlado por eles, agora diminuiu para menos de 20 milhas quadradas [52 km²]", afirmou o general no Senado dos EUA.

Votel está confiante que o que restou nas mãos dos terroristas será liberto até saída das tropas militares norte-americanas da Síria. "Eu acredito nisso", respondeu a uma pergunta relevante.

A Síria enfrenta uma guerra civil desde 2011. As forças governamentais estão em conflito com numerosos grupos de oposição, militantes e organizações terroristas. Desde 2014, os EUA e seus aliados realizaram uma operação contra os terroristas do Daesh (organização terrorista proibida em vários países incluindo a Rússia) na Síria.

Porém, eles operam no país árabe sem permissão das autoridades locais. Em dezembro de 2018, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que as tropas dos EUA seriam retiradas da Síria em conexão com a vitória sobre a organização terrorista.

Comentários

Postagens mais visitadas