Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Índia comprará 73 mil fuzis de assalto americanos

O Exército da Índia vai comprar cerca de 73 mil fuzis de assalto SIG Sauer produzidos nos EUA, informou a NDTV neste domingo (3).


Sputnik

A decisão foi aprovada pela ministra da Defesa da Índia, Nirmala Sitharaman.


Exército indiano desfilando em Nova Deli durante a parada do Dia da República, 26 de janeiro de 2019
Militares indianos © AFP 2018 / Money SHARMA

"O contrato deve ser fechado em uma semana e a empresa norte-americana terá de fornecer os fuzis no prazo máximo de um ano a partir da data do contrato", disse uma fonte anônima de alto escalão à agência.

Segundo a informação, os novos fuzis serão usados principalmente pelos militares posicionados ao longo da fronteira com a China.

Além disso, fontes oficiais relataram que as armas substituirão os fuzis de assalto INSAS (Sistema Nacional Indiano de Armas Leves).

O Exército indiano está pressionando o governo para agilizar o processo de aquisição de vários sistemas de armamentos, considerando as crescentes ameaças à segurança do país, incluindo nas fronteiras da Índia com o Paquistão e a China.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas