Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Índia comprará 73 mil fuzis de assalto americanos

O Exército da Índia vai comprar cerca de 73 mil fuzis de assalto SIG Sauer produzidos nos EUA, informou a NDTV neste domingo (3).


Sputnik

A decisão foi aprovada pela ministra da Defesa da Índia, Nirmala Sitharaman.


Exército indiano desfilando em Nova Deli durante a parada do Dia da República, 26 de janeiro de 2019
Militares indianos © AFP 2018 / Money SHARMA

"O contrato deve ser fechado em uma semana e a empresa norte-americana terá de fornecer os fuzis no prazo máximo de um ano a partir da data do contrato", disse uma fonte anônima de alto escalão à agência.

Segundo a informação, os novos fuzis serão usados principalmente pelos militares posicionados ao longo da fronteira com a China.

Além disso, fontes oficiais relataram que as armas substituirão os fuzis de assalto INSAS (Sistema Nacional Indiano de Armas Leves).

O Exército indiano está pressionando o governo para agilizar o processo de aquisição de vários sistemas de armamentos, considerando as crescentes ameaças à segurança do país, incluindo nas fronteiras da Índia com o Paquistão e a China.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas