Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Intercepção aérea: caça MiG-23 líbio força avião civil a aterrissar (VÍDEO)

Um câmera acoplada a um caça MiG-23 da Força Aérea da Líbia mostra imagens impressionantes da intecepção de uma aeronave comercial.


Sputnik

Sob o comando do marechal Khalifa Haftar, um caça de fabricação soviética pertencente ao Exército Nacional da Líbia decolou após uma aeronave de passageiros ter entrado no espaço aéreo fechado do campo petrolífero de El Feel.


Caça MiG-23 da Força Aérea líbia, Líbia, 4 de setembro de 2016 (imagem de arquivo)
MiG-23 da Líbia © AFP 2018 / MAHMUD TURKIA

De acordo com o portal Russkoe Oruzhie, o pouso forçado decorreu em um aeródromo militar sob o controle do exército.

A bordo da aeronave seguiam médicos que iriam prestar ajuda às formações militares do Governo de Unidade Nacional de Fayez Sarraj, estabelecido em Tripoli e reconhecido como legítimo pelo Conselho de Segurança da ONU.

Desde a queda do líder histórico Muammar Kadhafi, em 2011, a Líbia continua em crise, que resultou no estabelecimento de dois governos paralelos, confrontos entre grupos rivais, proliferação de grupos jihadistas e máfias que traficam imigrantes ilegais da África para a Europa.


Assista ao video aqui

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas