Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Irã promete dar resposta dura a Israel se este continuar ataques na Síria

O secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã, Ali Shamkhani, anunciou que se os ataques na Síria continuassem Israel receberia uma resposta dura que seria uma "lição moralizante", comunica a agência IRNA.


Sputnik

Segundo os dados da agência, a declaração foi feita na terça-feira (5) durante o encontro com o ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid Muallem, em Teerã.


Imagens da fronteira entre Israel e Síria, nas Colinas de Golã (foto de arquivo)
Fronteira entre Israel e Síria © AFP 2018 / Jalaa Marey

"Em caso de continuação de tais ações, serão tomadas as medidas previstas para contenção e uma resposta decidida e simétrica que serão uma lição moralizante para os governantes mentirosos e criminosos de Israel", disse Shamkhani ao falar sobre a "agressão" israelense na Síria.

Por sua vez, o ministro das Relações Exteriores da Síria, falando sobre a presença dos conselheiros militares iranianos na Síria destinada a ajudar na luta contra o terrorismo, declarou que o governo sírio considera como sua obrigação garantir a segurança das forças iranianas que estão no país.

Israel ataca periodicamente a Síria. A última vez foi em janeiro do ano corrente, quando a parte israelense comunicou que lançou ataques contra armazéns iranianos na Síria e vários sistemas de defesa antiaérea que abriram fogo contra os aviões que participaram do bombardeamento. A ação, a mais devastadora desde maio do ano passado, foi considerada pelos militares israelenses como resposta a uma tentativa registrada na véspera de lançar foguetes contra as colinas de Golã.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas