Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Irã promete dar resposta dura a Israel se este continuar ataques na Síria

O secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã, Ali Shamkhani, anunciou que se os ataques na Síria continuassem Israel receberia uma resposta dura que seria uma "lição moralizante", comunica a agência IRNA.


Sputnik

Segundo os dados da agência, a declaração foi feita na terça-feira (5) durante o encontro com o ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid Muallem, em Teerã.


Imagens da fronteira entre Israel e Síria, nas Colinas de Golã (foto de arquivo)
Fronteira entre Israel e Síria © AFP 2018 / Jalaa Marey

"Em caso de continuação de tais ações, serão tomadas as medidas previstas para contenção e uma resposta decidida e simétrica que serão uma lição moralizante para os governantes mentirosos e criminosos de Israel", disse Shamkhani ao falar sobre a "agressão" israelense na Síria.

Por sua vez, o ministro das Relações Exteriores da Síria, falando sobre a presença dos conselheiros militares iranianos na Síria destinada a ajudar na luta contra o terrorismo, declarou que o governo sírio considera como sua obrigação garantir a segurança das forças iranianas que estão no país.

Israel ataca periodicamente a Síria. A última vez foi em janeiro do ano corrente, quando a parte israelense comunicou que lançou ataques contra armazéns iranianos na Síria e vários sistemas de defesa antiaérea que abriram fogo contra os aviões que participaram do bombardeamento. A ação, a mais devastadora desde maio do ano passado, foi considerada pelos militares israelenses como resposta a uma tentativa registrada na véspera de lançar foguetes contra as colinas de Golã.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas