Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Irã reafirma apoio a Nicolás Maduro e critica intervencionismo dos EUA na Venezuela

Tradicionais apoiadores do governo da Venezuela desde o governo Hugo Chávez, o Irã reafirmou hoje o reconhecimento a Nicolás Maduro como presidente do país. Apoio se deu após reunião com Carlos Alcalá Cordones, militar enviado a Teerã para costurar apoio internacional ao presidente venezuelano.


Sputnik

"Acreditamos na forte união do povo da Venezuela e ficar ao lado do governo vai neutralizar as pressões de Washington", disse Hassan Rouhani, conforme citado pela agência oficial do país. "Americanos basicamente se opõem a revoluções populares e nações independentes".


Hassan Rouhani, presidente do Irã, em discurso na 73ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York
Hassan Rouhani © AFP 2018/ TIMOTHY A. CLARY

Rouhani ainda classificou a intervenção dos EUA na Venezuela como algo "muito feio". Irã e Venezuela são membros da Organização do Países Exportadores de Petróleo (Opep) e possuem grande parte das reservas de petróleo do país. Anteriormente, Caracas já tinha expressado apoio ao Irã contra os EUA quando Washington decidiu reestabelecer sanções e deixar o acordo nuclear iraniano.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas