Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Kremlin: Sputnik e RT são perseguidos no Reino Unido, o que força Moscou a tomar medidas

Nesta quarta-feira (6), o porta-voz de Vladimir Putin, Dmitry Peskov, afirmou que a agência de notícias russa Sputnik e o canal RT são perseguidos no Reino Unido, o que força Moscou a verificar se a mídia britânica presente na Rússia está de acordo com a legislação nacional.


Sputnik

"No Reino Unido nossos veículos de informação - o RT e a Sputnik - são perseguidos, seu direito ao trabalho, à coleta e divulgação de informações estão limitados. Tal força o lado russo a prestar a maior atenção à mídia britânica [que opera na Rússia] no que tange a saber se esta está de acordo com a legislação russa", afirmou o porta-voz.


Prédio do RT em Moscou
© Sputnik / Ilia Pitalev

Além disso, Dmitry Peskov, comentou as limitações aos proprietários da mídia na Rússia que são cidadãos estrangeiros. Segundo ele, trata-se de uma prática mundial, sendo a ideia da medida justificada e correta.

"As limitações de estrangeiros e cidadãos com passaportes estrangeiros possuírem meios de imprensa é uma prática que existe em vários países do mundo. O teto [máximo] de propriedade pode variar, mas a própria ideia é absolutamente correta, ela é justificada. A mídia tem direito de liberdade de expressão, mas além disso, ela tem certa responsabilidade. É um recurso fortíssimo", afirmou.

Em dezembro de 2018, o Serviço Federal de Supervisão de Comunicações, Tecnologia da Informação e Mídia (Roskomnadzor, sigla em russo), iniciou procedimentos em relação ao canal BBC World News, que opera inclusive no território russo, bem como em relação aos canais da BBC na Internet, para verificar se estes estão de acordo com a legislação russa.

As medidas foram iniciadas em conexão com a situação relacionada à decisão do Escritório de Comunicações do Reino Unido (Ofcom) sobre a alegada violação pelo canal RT das regras de transmissão.

Comentários

Postagens mais visitadas