Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Mais uma foto do primeiro caça Gripen E brasileiro em montagem final

O primeiro caça monoposto Saab Gripen E destinado ao Brasil apareceu em mais uma imagem sendo fabricado em Linköping, Suécia. O avião entrou no estágio 2 da montagem final e está no caminho para seu primeiro voo de teste este ano.


Poder Aéreo

Conal Walker, porta-voz da Saab, disse ao Jane’s em 31 de janeiro que há três etapas na montagem final.



O estágio 1 é o local onde a maioria das instalações, como cabos e tubulações, é feita.

O estágio 2 inclui a montagem da aviônica, a unidade de energia auxiliar (APU), o motor, o radar, o cockpit e o pára-brisa.

O estágio 3 é a verificação da aeronave completa, carregamento do software e sistema de simulação da aeronave no solo.

Uma vez que o estágio 3 esteja concluído, o trabalho final é feito no hangar de entrega, seguido pelos voos de teste, quando o avião será apresentado aos pilotos brasileiros.

A Saab planeja entregar a primeira aeronave de teste Gripen E para o Brasil em 2019. Os aviões deverão começar a entrar em operação a partir de 2021 na Força Aérea Brasileira.

O contrato com o Brasil prevê a entrega de 28 caças Gripen E monopostos e 8 bipostos Gripen F (que estão sendo projetados no Brasil) entre 2019 e 2024.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas