Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

'Modernos, silenciosos e duráveis': Conheça os H135, novos helicópteros da Marinha do Brasil

A Marinha do Brasil assinou contrato com a Helibras e encomendou três helicópteros H135, que substituirão os atuais Esquilo Biturbina (AS355). A ideia é utilizar as novas aeronaves na Antártica.


Sputnik

O H135 é conhecido por fazer pouco barulho e ser uma aeronave durável. De acordo com a Helibras — única fabricante nacional de helicópteros — o modelo possui capacidade para até 8 passageiros, conta com dois motores Arrius 2B2PLUS, capacidade de voo por instrumentos e pode pousar em praticamente qualquer terreno.


H135 sobrevoa o Rio de Janeiro.
H135 sobrevoa o Rio de Janeiro © FOTO : HELIBRAS/DIVULGAÇÃO

Comentando a aquisição, o diretor da revista Asas e especialista em Defesa e Aviação, Cláudio Lucchesi diz à Sputnik Brasil que pelas especificidades da Antártica, não se opera helicópteros monomotores. É justamente neste ponto que o H135 leva vantagem, apresentando mais segurança para os pilotos, melhorando as operações e aumentando a capacidade das aeronaves em serviço.

"São helicópteros de tecnologia muito avançada, vários deles são máquinas líderes no mundo na categoria deles. O H135 é um modelo que tem mais 1300 unidades vendidas desde 1996, com 300 operadores em mais de 60 países", conta o especialista.

O especialista pontua ainda que os helicópteros devem ser amplamente utilizados para transporte de pessoal dos navios até terra firme quando não houver condições de ancoragem, para análise de condições meteorológicas e demais trabalhos de pesquisa. Lucchesi também destaca a importância "fundamental" na manutenção da permanência brasileira no continente gelado.

"Os países, para reivindicar participação de pesquisas científicas [na Antártica], têm por tratados internacionais a obrigação de manter uma presença por lá, que se dá por meio de uma base no continente. (…) E a manutenção da nossa base se dá através de aeronaves Hércules da Força Aérea Brasileira e dos helicópteros da Marinha", explica.

As aeronaves vão passar por adaptações na fábrica da Helibras, em Itajubá (MG). A Marinha exigiu a instalação de gancho, flutuador, guincho e radar meteorológico. O modelo já integra as Forças Armadas de países como Alemanha, Austrália, Espanha, Japão e Reino Unido.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas