Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Mourão: EUA não poderão usar território brasileiro em eventual intervenção na Venezuela

O vice-presidente, Hamilton Mourão, disse nesta segunda-feira (25) logo após deixar a reunião do Grupo de Lima que o Brasil não vai permitir que os Estados Unidos usem o território brasileiro em uma eventual intervenção militar na Venezuela.


Sputnik

"Qualquer presença militar estrangeira dentro do território nacional tem que ser autorizada pelo Congresso Nacional. E o governo é contrário a essa posição", respondeu Mourão ao ser perguntado sobre o assunto durante uma entrevista à GloboNews.


O vice-presidente Hamilton Mourão.
Hamilton Mourão © AP Photo / Andre Penner

Durante reunião do Grupo de Lima na Colômbia, Mourão disse que acredita que a Venezuela pode retornar ao “convívio democrático” sem que para isso seja necessária a adoção de medidas extremas, ao mesmo tempo que reiterou o compromisso do Brasil com a paz no Hemisfério Ocidental.

“O Brasil acredita firmemente que é possível devolver a Venezuela ao convívio democrático das Américas sem qualquer medida extrema”, afirmou Mourão ao Grupo de Lima.

Em publicações em sua conta no Twitter, Mourão também defendeu uma solução pacífica para a crise venezuelana “sem aventuras”.

“Vamos manter a linha de não intervenção, acreditando na pressão diplomática e econômica internacional para buscar uma solução pacífica. Sem aventuras. Condenamos o regime de Nicolás Maduro e estamos indignados com a violência contra a população venezuelana”, escreveu o vice.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas