Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

MRE russo: segurança de Israel é importante, mas seus ataques na Síria são ilegítimos

A segurança de Israel é uma questão primordial para a Rússia, mas os ataques da Força Aérea israelense contra o território sírio são ilegítimos e infundados, declarou aos jornalistas o vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov.


Sputnik

"Para nós, a segurança de Israel é primordial. Tendo dito isso, eu não considero que os ataques ilegais de Israel contra alvos no território da Síria, inclusive alvos ligados ao Irã, sejam legítimos e possam ser justificados", disse.


Ministério das Relações Exteriores da Rússia
Ministério das Relações Exteriores da Rússia © Sputnik / Maksim Blinov

"Nós os condenamos, eles [ataques] são ilegítimos. Mas isso não significa que nós não devemos nos preocupar com a segurança de Israel", sublinhou o vice-chanceler, acrescentando que uma declaração semelhante feita ao canal CNN foi "maliciosamente deturpada por vários meios de comunicação".

Em 21 de janeiro, a Força Aérea de Israel lançou três ataques aéreos em território sírio, bombardeando regiões no oeste, sudoeste e sul.

A agência de notícias oficial da Síria SANA informou que a defesa antiaérea conseguiu interceptar e destruir a maioria dos mísseis antes que atingissem seus objetivos.

Em seguida, o representante permanente da Síria nas Nações Unidas disse que Damasco pode responder ao ataque aéreo de Israel que atingiu a capital síria com um ataque ao aeroporto de Tel Aviv.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas