Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Novo grupo de deslocados sai do último reduto do EI na Síria

Um novo grupo de deslocados de várias nacionalidades saiu nesta sexta-feira do último reduto do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), na província síria de Deir ez-Zor, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.


EFE

Beirute - Os deslocados são pelo menos 12 homens e quatro mulheres, que segundo a ONG são "esposas de membros do EI" de várias nacionalidades, além de várias crianças.


Resultado de imagem para deir ez zor refugiados
Reprodução

O Observatório não informou se os homens são civis ou combatentes do grupo terrorista.

Este é o primeiro grupo de deslocados que sai desde a última quarta-feira deste território controlado pelos jihadistas, uma área de cerca de quatro quilômetros quadrados no leste do rio Eufrates, perto da fronteira com o Iraque.

Segundo a última apuração do Observatório, desde 1º de dezembro do ano passado até a última quarta-feira 37.101 pessoas saíram desta região.

As Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança de milícias lideradas por curdos, estão fazendo uma ofensiva contra o último reduto do EI desde setembro de 2018, com o apoio da coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos.

Durante as últimas semanas as milícias curdas avançaram em sua campanha conquistando praticamente todo o território controlado pelos jihadistas na província síria de Deir ez-Zor.

Comentários

Postagens mais visitadas