Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Polícia Federal investiga cobrança de propina para construção de submarino da Marinha do Brasil

Polícia Federal em São Paulo cumpre na manhã desta quinta-feira (7) três mandados de busca e apreensão para investigar suspeita de cobrança de propina em contratos para a construção de um submarino da Marinha.


Sputnik

De acordo com Ministério Público de São Paulo, está sendo apurada a prática dos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.


Polícia Federal
Divulgação/PF

O MPF investiga a suspeita de que um engenheiro e um funcionário da Marinha teriam cobrado propina para a realização de contratos para a construção de um submarino no valor de R$ 6 milhões da empresa austríaca Bilfinger Maschinembau GMBA & CO.KO (MAB) no período entre 2008 e 2015.

A companhia estrangeira atua no ramo de fabricação e engenharia de componentes para tecnologia de reatores nucleares.

Segundo a investigação, a empresa firmou 15 contratos administrativos com o Centro Tecnológico da Marinha e com o Comando Naval Brasileiro Europa (BNCE) para o fornecimento de materiais de pesquisa e prestação de serviços envolvendo tecnologia nuclear.

Comentários

Postagens mais visitadas