Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Por que a Índia usou o Mirage 2000 no ataque a terroristas na Caxemira?

A Índia realizou um ataque aéreo em território do Paquistão nesta terça-feira (26/02), contra um campo de treinamento do grupo Jaish-e-Mohammad (JeM) em Bala Kote, na região da Caxemira.


Por Alexandre Galante | Poder Aéreo

Segundo o ex-piloto de Jaguar indiano Vijainder K. Thakur, a Força Aérea Indiana escolheu o Mirage 2000 porque é uma plataforma de lançamento de armas muito capaz, com boas capacidades BVR e de combate aéreo a baixas e médias altitudes, ao contrário dos Jaguars e MiG-27UPG.


Mirage 2000 | Reprodução

Os MiG-29UPG estão disponíveis apenas em pequenos números, por isso não foram usados.

Ainda segundo Thakur, o Su-30MKI teria sido igualmente eficaz, mas a aeronave é o trunfo da IAF. Ele não foi exposto a defesas aéreas do Paquistão, ao contrário do Mirage 2000, que viu ação em Kargil. A IAF gostaria de deixar o Su-30MKI para uso em uma situação que exija um alcance muito maior.


As diferente áreas da Caxemira controladas pela Índia, Paquistão e China
O alvo atacado pela IAF estava em Bala Kote e não Balakot (que fica mais ao norte) como foi noticiado em algumas mídias

Os primeiros informes dizem que 12 aeronaves Mirage 2000 da Força Aérea da Índia atravessaram a Linha de Controle e percorreram pelo menos 10 km dentro da Caxemira ocupada pelo Paquistão, antes de lançar várias bombas guiadas por precisão Spice-2000 que atingiram o campo de treinamento Jaish-e-Mohammed em Bala Kote na província de Khyber Pakhtunkhwa terça-feira de manhã.

As principais fontes de defesa disseram ao site ThePrint que o ataque foi feito por cinco Mirage 2000 apoiados por mais aeronaves de caça do mesmo tipo, juntamente com vários Sukhoi Su-30MKIs, uma aeronave de reabastecimento aéreo e dois AWACS (Airborne Warning and Control System) o ataque começou às 3h45 e durou 21 minutos.

A ideia inicial era não cruzar a LoC (Line of Control) e lançar as bombas, cada uma pesando 1.000 kg, de dentro do espaço aéreo indiano, porque elas têm um alcance de cerca de 100 km.

“No entanto, o vento era muito forte de oeste para leste, e, portanto, os cinco caças atravessaram a LoC”, disse uma fonte de elite ao ThePrint.

Coordenadas GPS e uma imagem

As fontes disseram que a bomba israelense foi pré-alimentada com coordenadas de GPS e uma imagem do campo, que continha seis alojamentos, cada um com pelo menos dois ou três andares de altura.

A Spice 2000 usa uma tecnologia DSC (Digital Seen Matching Area Correlator) que combina automaticamente o alvo, à medida que aumenta o zoom, com a imagem que foi pré-alimentada, além das coordenadas de GPS.


Spice 2000

Eles acrescentaram que a bomba guiada com precisão pode ser usada de dia ou de noite, e também possui um sistema anti-jammer, o que significa que a tecnologia GPS não pode ser bloqueada pelo inimigo.

Força Aérea do Paquistão enviou dois caças
Uma fonte disse que, assim que os cinco caças Mirage 2000 atravessaram a LoC, a Força Aérea do Paquistão acionou dois caças F-16.

“Mas eles bateram em retirada logo que perceberam que a formação indiana era grande. Em poucos minutos, os caças da IAF soltaram as bombas e retornaram”, disse a fonte.

Perguntado por que o Mirage 2000 foi escolhido no lugar do caça Su-30 MKI da linha de frente da Índia, fontes disseram que apenas o Mirage é capaz de usar a bomba Spice 2000 no momento.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas