Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Quanto custam 'provocações russas'?

O secretário de Defesa do Reino Unido, Gavin Williamson, declarará que a Rússia deve "pagar pelas suas provocações", relata a Reuters.


Sputnik

A agência de notícias obteve alguns trechos do discurso do ministro que será proferido em Londres nesta segunda-feira (11).


Quanto custam 'provocações russas'?

Segundo o discurso, Williamson declarará que o Reino Unido deve fortalecer sua presença global, sublinhando que as fronteiras entre a paz e a guerra estão "embaçadas" e que a Grã-Bretanha e seus aliados devem estar prontos para "usar poder duro para manter nossos interesses globais".

O secretário mencionará os estreitos laços militares com os EUA e dirá que apoiará o pedido de Donald Trump aos países da OTAN para aumentar os gastos com a defesa com o objetivo de lidar melhor com o que ele chama de "provocação russa".

"Tais ações devem ter um preço alto para a Rússia", declarará Williamson.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas