Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

União Europeia exclui apoio a qualquer escalada militar na Venezuela

A União Europeia excluiu qualquer apoio a uma escalada militar dentro ou ao redor da Venezuela. A informação foi divulgada pela chefe da política externa da União Europeia, Federica Mogherini, após o Conselho de Relações Exteriores do bloco europeu.


Sputnik

As tensões aumentaram ultimamente em relação à ajuda humanitária que os Estados Unidos vêm trazendo para a fronteira com a Venezuela. O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, prometeu que a ajuda entraria no país em 23 de fevereiro. No entanto, o governo do presidente Nicolás Maduro não permitiu a entrega, citando preocupações de que a ajuda humanitária estrangeira poderia justificar uma intervenção estrangeira. 


Soldados venezuelanos participam de exercício militar em Puerto Cabello, Venezuela, 27 de janeiro de 2019
Militares venezuelanos © REUTERS / Miraflores Palace

De acordo com relatos recentes da mídia, a oposição venezuelana está reunindo partidários para resistir à guarda nacional no sábado.

"Nós excluímos categoricamente qualquer apoio ou entendimento da União Europeia para qualquer escalada militar em torno ou dentro do país", disse Mogherini em entrevista coletiva.

"Vamos enviar uma missão técnica liderada pela União Europeia e pelo Uruguai como os dois co-presidentes do grupo [de contato internacional] a Caracas esta semana para trabalhar na avaliação do apoio que pode ser dado", disse Mogherini.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas