Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

Venezuela e Rússia discutirão ações para 'evitar guerra'

A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodriguez, discutirá com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, a cooperação bilateral na prevenção de hostilidades contra a Venezuela.


Sputnik

De acordo com o ministro venezuelano das Relações Exteriores, Jorge Arreas, as partes vão coordenar ações para impedir qualquer tipo de guerra contra a Venezuela. 


Militares das Forças Armadas da Venezuela
Tropas venezuelanas © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins

“Ela se encontrará com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov. Será discutida nossa cooperação, a situação na Venezuela, bem como a coordenação de ações para impedir qualquer tipo de guerra contra a Venezuela e proteger os princípios da Carta da ONU. Nossos projetos nacionais também serão discutidos”, disse ele.

O chanceler russo havia declarado que Moscou está trabalhando com os países que estão igualmente preocupados com a possibilidade de um cenário militar na Venezuela para prevenir o uso da força durante a crise.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, declarou anteriormente que Washington continuará exercendo pressão sobre o presidente venezuelano Nicolás Maduro até que ele entendesse que os seus dias estavam "contados", acrescentando que os EUA não excluem o cenário militar.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas