Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Venezuela fecha fronteiras marítimas com as Antilhas

A fronteira marítima venezuelana com Caribe holandês foi fechada, disse o chefe militar regional venezuelano.


Sputnik

O chefe militar regional da Venezuela disse nesta terça-feira que ordenou o fechamento da fronteira marítima venezuelana com as Ilhas Antilhas Holandesas, informou a Reuters. O fechamento da fronteira suspende a navegação e os voos de Curaçao, Aruba e Bonaire, disse o veículo, citando o vice-almirante Quintero Martinez.


Navios de guerra da Marinha venezuelana General Soublette e Admirante Brion ancoram em Isla de Aves
Navios da Marinha da Venezuela © AP Photo / Leslie Mazoch

A Venezuela está atualmente em um estado de crise política, que se intensificou no final de janeiro, quando o presidente da oposição venezuelana, Juan Guaidó, declarou-se presidente interino, questionando os resultados que levaram à reeleição de Maduro no ano passado. Guaidó foi reconhecido pelos Estados Unidos e por vários outros países como presidente da Venezuela, já que a Constituição prevê a presidência interina ao líder da Assembleia Nacional em caso de vacância do cargo. Rússia, China, México, Turquia e Uruguai, por outro lado, estão entre os que expressaram apoio a Maduro como o presidente legitimamente eleito do país.

Na segunda-feira, Trump pediu aos oficiais militares venezuelanos que não sigam as ordens do presidente Nicolás Maduro para bloquear as entregas de ajuda humanitária e que aceitem a oferta de anistia feita pelo líder da oposição, Juan Guaidó. O presidente dos EUA acrescentou que Washington está buscando uma transição pacífica do poder na Venezuela, mas "todas as opções" permanecem abertas.

O governo do presidente Nicolás Maduro se recusou a aceitar ajuda até agora, dizendo que isso poderia justificar a interferência estrangeira nos assuntos internos do país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas