Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Aeronave de observação americana efetua 2º voo sobre a Rússia

Um avião militar norte-americano efetuou mais um voo de observação sobre o território da Federação da Rússia no âmbito do Tratado de Céus Abertos, de acordo com os dados do portal de monitoramento PlaneRadar.


Sputnik

Segundo informou o portal, às 6h15, horário de Moscou (00h15 horário de Brasília), um avião Boeing OC-135B da Força Aérea dos EUA sobrevoou o território da cidade de Komsomolsk-no-Amur, na região de Khabarovsk. Destaca-se que a aeronave voava a uma altitude de 10,7 quilômetros.


Boeing OC-135B da Força Aérea dos EUA
CC BY-SA 2.0 / Airwolfhound / OC-135B

De acordo com as regras, o Boeing OC-135B não deve ter quaisquer armas a bordo. A aeronave passou por verificação dos órgãos internacionais com a participação de Moscou. Assim, é excluído o uso de qualquer equipamento não previsto pelo Tratado.

Este não é a primeiro voo de observação realizado pelo avião. Em 11 de março passado sobrevoou a mesma região, em particular, a zona da cidade russa de Chita, com a intenção de coletar mais informações sobre a brigada de mísseis que está estacionada nessa localidade.

Entre os dias 11 e 16 de março, os Estados Unidos e a Noruega participam de uma missão conjunta no quadro da implementação internacional do Tratado de Céus Abertos. A missão prevê voos de observação sobre o território da Federação da Rússia em um avião Boeing OC-135B dos EUA.

O Tratado de Céus Abertos foi assinado em 1992 pelos países da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE). Segundo este tratado, os signatários podem realizar voos de reconhecimento sobre os territórios de outros países-membros e recolher informações sobre as suas tropas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas