Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump não precisa de autorização do Congresso para declarar guerra ao Irã, diz analista

Donald Trump pode não precisar do aval do Congresso para declarar guerra contra o Irã, algo que seus conselheiros "vêm construindo discretamente" um caso em meio a sanções crescentes, informa Jonathan Allen, da NBC News.
Sputnik

O articulista afirma que os principais elementos do plano incluem ligar a al-Qaeda ao Irã para retratar a República Islâmica como uma ameaça terrorista aos EUA, "o que é exatamente o que as autoridades do governo vêm fazendo nas últimas semanas".

"Isso poderia dar a Trump a justificativa que ele precisa para combater o Irã sob a resolução de uso de força de 2001, sem aprovação do Congresso", Allen argumenta, acrescentando que o Congresso dificilmente concederá ao presidente americano "nova autoridade para atacar o Irã nas circunstâncias atuais ”.

Os comentários do autor vêm depois que o New York Times citou vários altos funcionários norte-americanos não identificados dizendo que “[o presidente Donald] Trump foi firme em dizer que…

Caças Su-30 indianos ‘jammearam’ mísseis AMRAAM disparados pelos F-16 paquistaneses

Pilotos de caça paquistaneses dos aviões de combate F-16 dispararam de quatro a cinco mísseis AMRAAMs americanos (AIM-120 advanced medium-range air-to-air missile) contra aviões indianos (incluindo o Su-30 e o MiG-21 Bison), a uma distância de 40 a 50 km.


Poder Aéreo

Em uma grande conquista, a Força Aérea Indiana (IAF) revelou na terça-feira que as aeronaves Sukhoi Su-30 conseguiram “jammear” (bloquear eletronicamente) vários dos avançados mísseis ar-ar de longo alcance AMRAAM guiados por radar disparados pelo F-16 do Paquistão em 27 de fevereiro. A IAF disse que o Paquistão alegou falsamente que derrubou um Sukhoi Su-30, da Índia, em 27 de fevereiro, que estava envolvido em repelir o ataque da Força Aérea do Paquistão (PAF) ao país.

Su-30 MKI da IAF

“A falsa alegação do Paquistão de abater um Su-30 parece ser um encobrimento da perda de sua própria aeronave (F-16)”, disse um comunicado da Força Aérea Indiana (IAF). “Todas as aeronaves Su-30 envolvidas em combate pousaram de volta em segurança”, disse o comunicado.

A Força Aérea do Paquistão realizou um ataque aéreo malsucedido em 27 de fevereiro como uma retaliação ao ataque aéreo da Índia a um campo de treinamento de terroristas.

A IAF informou que na manhã de 27 de fevereiro, o sistema de Defesa Aérea da Índia estava em alerta total. “A formação de aeronaves da PAF no seu lado da LoC foi notada a tempo e aeronaves adicionais foram acionadas para enfrentar o adversário”, disse o comunicado.

Do lado da IAF, as aeronaves Mirage 2000, Su-30 e MiG-21 Bison estiveram envolvidas no engajamento.

“As aeronaves do PAF foram forçadas a retirar-se às pressas, o que também é evidente a partir de grandes distâncias das armas lançadas por elas”, disse. “Durante o combate, o uso do F-16 pela PAF e vários lançamentos de AMRAAM foram conclusivamente observados. A pronta e correta ação tática das aeronaves Su-30, em resposta ao lançamento do AMRAAM, derrotou o míssil ”, afirmou. Partes do míssil caíram no leste de Rajouri, acrescentou.

FONTE: Defence News India

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas