Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

China trabalha para colocar o JF-17 Block III no mesmo nível do F-16V

A China está trabalhando para colocar a versão Block III de seu caça JF-17 no mesmo nível da versão mais recente da aeronave F-16V dos Estados Unidos, que se tornou um enorme sucesso de vendas em um período relativamente curto de tempo.


Poder Aéreo

O JF-17 é fabricado no Paquistão com tecnologia fornecida pela Chengdu Aircraft Co., da China. A versão Block III, que está em desenvolvimento há mais de 2 anos, é caracterizada por um radar ativo de varredura eletrônica (AESA), sistema de mira montado no capacete, um pod avançado de designação de alvos, links de dados e além das armas além do alcance visual.

Resultado de imagem para JF-17 Block III
JF-17 Block III | Reprodução

“Espera-se que o JF-17 seja equipado com um radar AESA, e um sistema de mira montado no capace”, disse Wei Dongxu, um especialista militar chinês.

O desenvolvimento da aeronave e a produção já estão em andamento.

Com menos da metade do preço do jato F-16V de última geração e características semelhantes às do venerável avião dos EUA, a China espera que o Bloco III do JF-17 atraia países com orçamentos de defesa limitados. O JF-17 já foi vendido para a Nigéria e Mianmar.

“Muitos países vieram para comprar. Você assina um contrato para o JF-17, você se beneficia”, disse Yang Wei, um legislador chinês e chefe-executivo do jato de combate.

A Malásia selecionou o jato sino-paquistanês para o programa Light Combat Aircraft (LCA). Está em competição contra o Tejas feitos na Índia e o F-50 sul-coreano. Com uma compra inicial de 12 unidades, a Malásia também está procurando uma opção para mais 24 unidades no futuro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas