Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Erdogan sobre compra de S-400 russos: 'Não haverá retrocesso'

Anteriormente neste mês, o presidente turco salientou que a compra de sistemas russos de defesa antiaérea S-400 não está conectada de nenhuma forma à segurança da OTAN, à dos Estados Unidos ou ao contrato de compra de caças norte-americanos F-35.


Sputnik

Turquia continuará comprometida com o acordo de compra dos S-400 apesar da oposição de Washington, afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, ao canal de noticias turco TGRT.

Sistemas russos de defesa antiaérea S-400
S-400 Triumph © Sputnik / Sergei Malgavko

"Não haverá retrocesso quanto aos S-400. Em se tratando dos [sistemas de mísseis] Patriot, se os Estados Unidos nos oferecerem condições aceitáveis, nós estaremos abertos para eles também", sublinhou Erdogan.

Ele se mostrou esperançoso que os problemas entre a Turquia e os EUA envolvendo a compra de sistemas russos de defesa antiaérea possam "ser resolvidos da mesma forma que foram resolvidas outras questões".

Ainda neste mês, Erdogan confirmou que o acordo para compra de S-400 já foi assinado entre as partes, com primeira remessa prevista para julho.

"Ponto final", disse ele, acrescentando que o governo turco não cancelará o acordo, mesmo com o protesto de Washington.

A declaração turca sucede comentários do porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Charlie Summers, sobre a possibilidade de "consequências graves" na relação militar entre Turquia e EUA que prejudicariam também a venda de sistemas de mísseis Patriot e de caças furtivos F-35 se Ancara prosseguir com a compra dos S-400 russos.

"Eles [turcos] não vão obter F-35 se comprarem S-400", avisou Summers.

Por sua vez, o ministro da Defesa turco, Hulusi Akar, afirmou que Ancara estava esperando receber caças F-35 em novembro, apesar das críticas de Washington.

Em 2017, Rússia e Turquia assinaram contrato, estimado em 2,5 bilhões de dólares, de venda de quatro baterias de S-400, com Ancara vindo a se tornar o quarto país a possuir o sistema de mísseis depois da própria Rússia, da Bielorrússia e da China.

Café Turco Martelado 650ml - Ceraflame

Café Turco Martelado 650ml - Ceraflame Cobre

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas