Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã desloca sistema russo de defesa S-300 para a costa do golfo Pérsico (VÍDEO)

Uma coluna de caminhões iranianos transportando vários sistemas anti-aéreos russos S-300 Favorit para a costa do golfo Pérsico foi capturada em vídeo por um motorista e postada no YouTube.
Sputnik

O vídeo mostra como caminhões transportam partes dos sistemas antiaéreos e coincide com a escalada de tensão entre os Estados Unidos e o Irã com o envio de um grupo de combate naval dos EUA para a costa iranianas, relata Alarabiya.


Segundo o jornal russo Rossiyiskaya Gazeta, o envio dessas unidades do S-300 para a costa persa responde à crescente presença militar e naval dos Estados Unidos. O artigo também explica que as unidades não viajam sozinhas por via terrestre e fazem isso em caminhões para preservar sua vida útil e garantir a segurança durante a viagem.

Em 13 de maio, o comandante das Forças Aeroespaciais da Guarda Revolucionária Islâmica, Amir Ali Hajizadé, assegurou que o país persa estava pronto para atacar os Estados Unidos devido à presença do referido grupo naval na região.

Hajizadé…

'Erro imperdoável': embaixador critica plano de Guaidó de mudar embaixada para Jerusalém

O líder da oposição venezuelana Juan Guaidó cometeu um erro grave em relação ao mundo árabe anunciando a sua prontidão de mudar a embaixada para Jerusalém, declarou Omar Vielma Osuna, embaixador venezuelano na Jordânia.


Sputnik

"Foi formado um governo ilegítimo liderado por Guaidó e eles cometeram um erro imperdoável declarando que abririam a embaixada em Jerusalém. O mundo árabe se revoltou contra essa ideia", disse o embaixador.


Jerusalém
Jerusalém | CC BY-SA 2.0 / Dan

De acordo com Osuna, o novo modelo econômico da Venezuela é destinado a mostrar aos EUA que Caracas, junto com os seus parceiros do mundo árabe, é capaz de resistir à economia norte-americana.

"O novo modelo econômico da Venezuela implica trabalhar com ouro, metais e outros produtos, então queremos mudar as políticas econômicas no mundo e mostrar ao mundo que nós, junto com os nossos colegas da região árabe, podemos resistir à economia dos EUA", acrescentou ele.

No mês passado Juan Guaidó anunciou planos de restabelecer os laços com Israel, em um gesto para normalizar as relações bilaterais congeladas por Caracas em 2009 devido aos massacres na Faixa de Gaza.

Em 23 de janeiro, Juan Guaidó se declarou presidente interino da Venezuela e foi imediatamente reconhecido pelos EUA, Canadá, Brasil e muitos dos aliados latino-americanos e europeus de Washington. O governo venezuelano descreveu a ação da oposição como uma tentativa de golpe de Estado. Rússia, China, Bolívia, Cuba, Irã, Síria e cerca de uma dúzia de outros países manifestaram apoio ao governo legítimo de Maduro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas