Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

EUA pretendem fornecer US$ 5 milhões para Capacetes Brancos na Síria

A administração Trump pretende fornecer US$ 5 milhões para os Capacetes Brancos e o mecanismo de investigação da ONU na Síria. A informação foi divulgada pelo porta-voz do Departamento de Estado, Robert Palladino, em um comunicado nesta quinta-feira (14).


Sputnik

"Sob a direção do presidente [dos EUA], sujeito à aprovação do Congresso, os Estados Unidos pretendem fornecer US$ 5 milhões para a continuação das operações vitais dos Capacetes Brancos na Síria e em apoio ao mecanismo independente, internacional e imparcial da ONU", diz o comunicado.

Capacetes Brancos na Síria, 5 de outubro de 2016 (foto de arquivo)
© AFP 2018 / Sameer Al-Doumy

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia declarou no ano passado que haviam evidências de que a organização Capacetes Brancos seria uma ramificação do grupo terrorista Frente al-Nusra (proibido na Rússia e em uma série de países).

Na ocasião, Moscou afirmou que existem "muitas evidências provando que os Capacetes Brancos são virtualmente um ramo da organização terrorista Frente al-Nusra, incluída na lista de sanções do Conselho de Segurança da ONU".

O presidente sírio, Bashar Assad, por sua vez, também chegou a afirmar que, de fato, os Capacetes Brancos fazem parte da organização terrorista Al Qaeda.

Segundo a própria organização, seus principais doadores são a Mayday Rescue Foundation, financiada pelo Reino Unido, Dinamarca, Holanda e Alemanha, e a empresa Chemonics, com sede em Washington.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas