Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Índia vai equipar Su-30MKIs com bombas israelenses de alta precisão

A Índia está equipando jatos Su-30MKI desenvolvidos pela Rússia com bombas israelenses guiadas por GPS SPICE-2000, usadas anteriormente pela Força Aérea Indiana (IAF) em um ataque aéreo contra um suposto campo de terroristas no Paquistão fim de fevereiro, informou a agência de notícias ANI.


Sputnik

No momento, apenas os jatos Mirage-2000 da IAF são capazes de transportar essas bombas. De acordo com a fonte ouvida pela agência, equipar os jatos Su-30MKI com bombas SPICE-2000 aumentará a capacidade de combate indiana no ar. A fonte acrescentou que a Força Aérea ainda precisa executar alguns testes adicionais para completar o processo.


SU-30MKI da Índia
Sukhoi Su-30 MKI | CC0

A Força Aérea Indiana realizou um ataque aéreo a um suposto campo do grupo terrorista Jaish-e-Mohammed (JeM) no Paquistão na semana passada, em resposta ao ataque mortal do grupo a um comboio de segurança que matou 40 militares em fevereiro. O ataque provocou uma resposta da Força Aérea do Paquistão (PAF), que derrubou dois MiG-21 indianos e capturou seus pilotos.

O incidente levou a uma escalada nas tensões entre os dois Estados, mas a situação foi parcialmente aliviada em 1º de março, quando o Paquistão liberou um dos pilotos como um "gesto de paz".

Nova Delhi insiste que o Paquistão abriga terroristas que estão conduzindo ataques contra militares indianos. Islamabad nega as acusações. Para reforçar publicamente o inconformismo com atividades terroristas, autoridades paquistanesas prenderam pelo menos 44 membros do Jaish-e-Mohammed, incluindo algumas de suas principais lideranças como Mufti Abdul Raoof e Hamad Azhar.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas