Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã desloca sistema russo de defesa S-300 para a costa do golfo Pérsico (VÍDEO)

Uma coluna de caminhões iranianos transportando vários sistemas anti-aéreos russos S-300 Favorit para a costa do golfo Pérsico foi capturada em vídeo por um motorista e postada no YouTube.
Sputnik

O vídeo mostra como caminhões transportam partes dos sistemas antiaéreos e coincide com a escalada de tensão entre os Estados Unidos e o Irã com o envio de um grupo de combate naval dos EUA para a costa iranianas, relata Alarabiya.


Segundo o jornal russo Rossiyiskaya Gazeta, o envio dessas unidades do S-300 para a costa persa responde à crescente presença militar e naval dos Estados Unidos. O artigo também explica que as unidades não viajam sozinhas por via terrestre e fazem isso em caminhões para preservar sua vida útil e garantir a segurança durante a viagem.

Em 13 de maio, o comandante das Forças Aeroespaciais da Guarda Revolucionária Islâmica, Amir Ali Hajizadé, assegurou que o país persa estava pronto para atacar os Estados Unidos devido à presença do referido grupo naval na região.

Hajizadé…

Israel coordenará com Rússia saída de forças estrangeiras da Síria

Israel fará gestões com a Rússia para garantir a saída dos grupos armados estrangeiros com presença militar na Síria, afirmou neste domingo o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, depois da reunião mantida na última quarta-feira em Moscou com o presidente russo, Vladimir Putin.


EFE

Jerusalém - Segundo Netanyahu, os dois líderes chegaram a um acordo para manter "o mecanismo de coordenação de segurança entre os exércitos russo e israelense" na Síria, e estabeleceram "um objetivo comum" para a "retirada das forças estrangeiras que chegaram ali antes da explosão da guerra civil", por isso formarão "uma equipe de trabalho conjunta".


Resultado de imagem para Benjamin Netanyahu
Benjamin Netanyahu | Reprodução

O chefe de governo israelense afirmou no início da reunião dominical de seu gabinete ministerial que o Irã foi o assunto central abordado com o líder russo. Netanyahu comunicou a Putin "de maneira inequívoca, que Israel não permitiria a concentração militar do Irã na Síria" e assegurou que suas forças efetuarão mais "ações militares" contra a presença iraniana no país vizinho se considerar necessário.

Putin e Netanyahu mantiveram encontros em 11 ocasiões desde setembro de 2015, quando a Rússia se envolveu militarmente no conflito sírio, onde é o principal aliado do regime de Bashar al Assad junto ao Irã.

Israel considera a presença militar iraniana na Síria como uma ameaça para sua existência, reiterou que não tolerará que o regime dos aiatolás "tenha uma base" perto de sua fronteira e atacou em diversas ocasiões alvos militares do Irã em território sírio e também de seu aliado, a milícia xiita libanesa Hezbollah.

Além disso, Netanyahu parabenizou hoje as autoridades do Reino Unido por incluírem o Hezbollah em sua lista de organizações terroristas e fez um pedido a outros países europeus e da esfera mundial para aderirem "a essa grande decisão".

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas