Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Japão planeja desenvolver míssil de cruzeiro com alcance de 400 km

O Ministério da Defesa do Japão decidiu desenvolver o primeiro míssil de cruzeiro de longo alcance de produção nacional para que os aviões de combate possam atingir os navios fora da cobertura da defesa antiaérea do inimigo, informou o diário Yomiuri.


Sputnik

O novo míssil deve ser elaborado nos próximos anos em resposta ao avanço rápido das capacidades de ataque da Marinha chinesa. O objetivo é reforçar a capacidade de dissuasão japonesa, aumentando o alcance de tiro para mais de 400 quilômetros.


Imagem relacionada
Reprodução

O jornal, que cita várias fontes do governo, assinala que o novo modelo seria criado a partir do míssil antinavio ASM-3, instalado em aviões, que tem um alcance de 200 km e uma velocidade cerca de três vezes superior à do som (Mach 3).

No ano passado, o Ministério da Defesa solicitou uma dotação de 58 milhões de dólares para o ano fiscal de 2019/20, que começa em 1 de abril, para projetos de investigação e desenvolvimento de motores de mísseis de cruzeiro hipersônicos (Mach 5). O diário Yomiuri não explicou se se trata do mesmo projeto.

O orçamento da defesa para o próximo ano fiscal se aproxima de 48.000 milhões de dólares e inclui a aquisição dos sistemas de combate terrestre Aegis Ashore e aviões F-35A, bem como o posicionamento de novos mísseis SM3 Block nos navios equipados com o sistema Aegis.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas