Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Kim pode mudar de ideia sobre dialogar com Trump, revela diplomata norte-coreana

A vice-ministra de Relações Exteriores da Coreia do Norte, Choi Sun-hee, não descarta a possibilidade de que o líder norte-coreano Kim Jong-un possa mudar de ideia sobre as negociações de desnuclearização com os Estados Unidos, informou a mídia sul-coreana nesta sexta-feira.


Sputnik

Choi afirmou em uma entrevista à agência de notícias Yonhap e outros meios de comunicação sul-coreanos que ela tinha "o presidente Kim estava mudando gradualmente sua opinião" sobre manter um diálogo com Washington.


O líder norte-coreano Kim Jong-un durante seu encontro com o presidente dos EUA Donald Trump
Kim Jong-un © REUTERS / Leah Millis

A diplomata ressaltou, no entanto, que era sua opinião pessoal.

Kim e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se encontraram na capital vietnamita, Hanói, no começo da semana, para sua segunda cúpula sobre a desnuclearização da península coreana, que terminou sem acordo.

Após a cúpula de Hanói, Trump disse que decidiu abandonar a reunião depois que o líder norte-coreano exigiu alívio total das sanções antes da desnuclearização.

Enquanto isso, o ministro de Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, declarou que após a cúpula a Coreia do Norte fez propostas realistas, incluindo o desmantelamento de seu complexo nuclear de Yongbyon, em troca de um levantamento parcial das sanções.

Os dois países deixaram em aberto a possibilidade de uma terceira cúpula, porém não há qualquer prazo para que isso ocorra no futuro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas