Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Maduro: derrotaremos a minoria

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta terça-feira que nada nem ninguém poderá perturbar a paz da República Bolivariana. Segundo ele, o seu governo, com o apoio do povo, conseguirá derrotar uma minoria que tenta desestabilizar o país.


Sputnik

Em discurso durante um ato de homenagem pelos seis anos da morte de seu predecessor, Hugo Chávez, o atual líder venezuelano convocou a população a participar de marchas anti-imperialistas no próximo sábado, dia 9. 


Nicolás Maduro, presidente da República Bolivariana da Venezuela, durante um discurso em Caracas (arquivo)
Nicolás Maduro © REUTERS / Manaure Quintero

Pressionado a renunciar tanto pela oposição interna quanto por autoridades internacionais, Maduro segue governando Venezuela em meio a uma profunda crise socioeconômica e política graças ao apoio da maioria do povo e das Forças Armadas, além de países como China e Rússia.

Há pouco mais de um mês, o deputado opositor Juan Guaidó decidiu se autodeclarar presidente interino da República, sendo reconhecido por Estados Unidos, Brasil, Colômbia e vários outros países, mas sem conseguir alcançar o poder de fato.

"Seis anos de combate que nos fazem sentir muito seguros de que o comandante Chávez semeou em terra fértil, e aqui está seu povo e sua Força Armada Nacional Bolivariana, vitoriosos, de pé", enfatizou Maduro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas