Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Militares americanos consideram S-400 russos na Turquia uma 'ameaça' aos caças F-35

Os EUA temem que a Turquia possa "destruir por dentro" as perspectivas do caça multifuncional de quinta geração F-35, considerado o mais caro de todos os tempos, refere o site de notícias Business Insider.


Sputnik

A Força Aérea turca já dispõe de dois aviões deste tipo, além de planejar obter os sistemas russos de defesa antiaérea S-400 Triumph, cujo contrato de entrega foi assinado em 2017, informa a edição.


Sistemas de defesa antiaérea russos S-400 Triumph
S-400 Triumph © Sputnik / Mikhail Mokrushin

"O meu melhor conselho militar seria que não prosseguíssemos com os F-35, voando ou trabalhando com um aliado que trabalha com sistemas russos, particularmente sistemas de defesa antiaérea, com aquilo que eu diria ser provavelmente uma das capacidades tecnológicas mais avançadas", disse à Business Insider o general Curtis Scaparrotti, chefe do Comando Europeu dos EUA (USEUCOM).

Outro general sênior dos EUA, o comandante da Força Aérea dos EUA na Europa e África, Todd Walters, observou anteriormente que as capacidades do sistema S-400 permitem aos seus proprietários compreender e avaliar melhor o potencial do caça F-35, o que não seria bom para a OTAN.

Além disso, também está previsto que o lado russo ensine os militares turcos a trabalhar com os S-400 e terá assim a oportunidade de explorar as capacidades dos F-35.

De acordo com o tenente-general aposentado da Força Aérea dos EUA, David Deptula, a integração dos S-400 no sistema de defesa aérea de um país da aliança levará à transferência da vantagem tecnológica do caça americano para os sistemas russos de defesa antiaérea.

Anteriormente, o ministro da Defesa da Turquia, Hulusi Akar, afirmou que os sistemas S-400 serão instalados em outubro de 2019, sendo o contrato de fornecimento de quatro divisões desses sistemas estimado em US$ 2,5 bilhões (R$ 9,5 bilhões).

Os EUA exigem que os parceiros turcos abandonem os sistemas russos a favor dos sistemas americanos de defesa antiaérea Patriot.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas