Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Parlamentar turco: Turquia não vai reagir às ameaças dos EUA pela compra do S-400

As ameaças de Washington a Ancara pela compra de sistemas russos de defesa antiaérea S-400 são insensatas e não obterão resultados, declarou Omer Celik, porta-voz do governista Partido da Justiça e Desenvolvimento da Turquia.


Sputnik

De acordo com Celik, os EUA declaram coisas imprudentes sobre os complexos S-400 e ameaçam "reconsiderar a participação da Turquia no programa de F-35".


O sistema da defesa antiaérea S-400 (foto de arquivo)
S-400 Triumph © Sputnik / Dmitry Vinogradov

"Isso já irrompeu limites da razão. Retórica assim não dará nenhum resultado. Quaisquer problemas entre os aliados devem ser resolvidos através do diálogo. Não vamos reagir a ameaças", afirmou Celik a repórteres.

Ele acrescentou que as ameaças dos EUA de sancionar Turquia é uma retórica incorreta e indigna dos aliados da OTAN. Segundo ele, os S-400 fornecidos à Turquia não serão vendidos a países terceiros.

O contrato de concessão de crédito para o fornecimento dos sistemas russos de defesa antiaérea S-400 à Turquia foi assinado em dezembro de 2017 em Ancara. Como afirmou o chefe da estatal russa Rostec, Sergei Chemezov, trata-se do fornecimento de quatro divisões de S-400 no valor de 2,5 bilhões de dólares. O ministro da Defesa da Turquia, Hulusi Akar, afirmou que os sistemas S-400 serão instalados em outubro de 2019.

Os EUA passaram meses fazendo lobby para que a Turquia abandonasse o acordo de compra dos S-400 com a Rússia. No mês passado, o Departamento de Estado aprovou a venda de sistemas de mísseis Patriot ao país, no valor de US$ 3,5 bilhões. Ancara respondeu dizendo que consideraria os Patriot, mas que isso não afetaria o contrato para compra dos S-400.

As autoridades dos EUA caracterizaram a possível instalação de S-400 em áreas onde caças F-35 estão programados a operar como "ameaça", presumivelmente porque o sistema permitiria que a Turquia testasse as capacidades dos sistemas furtivos dos F-35 quando comparados ao sistema de defesa antiaérea russo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas