Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Senadores dos EUA introduzem projeto para impedir transferências de F-35 à Turquia

Senadores norte-americanos introduziram um projeto de lei bipartidário para suspender o fornecimento de caças F-35 para a Turquia, em meio a um clima de insatisfação generalizada criado na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) pela decisão de Ancara de adquirir sistemas de mísseis russos S-400.


Sputnik

As relações entre Washington e Ancara entraram em uma espiral descendente após a confirmação dos planos turcos de comprar os sistemas de defesa russos. Os EUA avisaram a Turquia que poderiam suspender a entrega de jatos F-35 ao país, com receio de que os radares dos S-400 pudessem expor pontos fracos dos aviões, apesar de a Turquia produzir algumas das peças da aeronave.

Um caça F-35C Lightning II americano durante voo
CC0 / Departamento de Defesa dos EUA / 180411-N-ZB537-078

Uma dos quatro autores do projeto, a senadora democrata Jeanne Shaheen afirmou que "a perspectiva de a Rússia ter acesso a aeronaves e tecnologia dos EUA em um país da OTAN, a Turquia, é um grave risco de segurança nacional e global".

Isso acontece pouco depois de a Reuters citar fontes anônimas afirmado que os EUA estariam ponderando não apenas negar a entrega dos F-35s a Ancara, mas também tirar a Turquia da cadeia de suprimentos do jato.

Atualmente, as fábricas turcas estão produzindo cerca de 800 peças para o jato de quinta geração — sendo algumas delas fabricadas apenas pela Turquia. Mas os EUA acreditam que a Turquia pode ser substituída por empresas localizadas em outros países.

Aviao Dornier Do-17-Z - AIRFIX

Aviao Dornier Do-17-Z - AIRFIX

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas