Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Submarino indiano é detectado pelo Paquistão no Mar da Arábia (VIDEO)

A Marinha do Paquistão afirmou que ‘detectou e bloqueou’ um submarino da Marinha Indiana de entrar em águas territoriais paquistanesas


Poder Naval

A Marinha do Paquistão afirma que avistou e alertou um submarino da Marinha Indiana não identificado no Mar Arábico em 4 de março. Em um comunicado à imprensa em 5 de março, a Marinha do Paquistão afirma que “detectou e bloqueou” o submarino indiano “de entrar em águas paquistanesas”. O submarino foi supostamente detectado na zona marítima do Paquistão.

Submarino indiano foi filmado esnorqueando

“O submarino poderia ter sido facilmente engajado e destruído se não fosse a política do Paquistão de exercer moderação diante da agressão indiana e de dar à paz uma chance de prevalecer”. O serviço acrescentou que está acompanhando de perto outras unidades da Marinha Indiana. afirmando que o submarino detectado é um dos “submarinos mais recentes da Marinha Indiana”. O Paquistão também divulgou imagens em vídeo para apoiar sua alegação.

A Índia rejeitou as alegações paquistanesas. “A Marinha Indiana continua sendo usada como necessário para proteger os interesses marítimos nacionais”, disse o Ministério da Defesa indiano (MoD) em um comunicado em 5 de março. “Ao longo dos últimos dias, temos testemunhado o Paquistão entregando-se a falsas propagandas e disseminação de desinformação. A Marinha Indiana não toma conhecimento dessa propaganda. Nossos desdobramentos não são impedidos”.

A mídia indiana afirma que o vídeo lançado em 5 de março era antigo. Embora pelo menos algumas das imagens pareçam ser recicladas, partes dela podem ser autênticas.

Curiosamente, como observaram analistas de defesa da Índia, a exibição na tela das imagens divulgadas, supostamente mostrando o submarino indiano, indica que o vídeo foi feito a aproximadamente 415 quilômetros de Karachi e a 158 quilômetros de Gwadar — uma distância considerável das águas territoriais paquistanesas.

Isso colocaria o submarino indiano na Zona Econômica Exclusiva do Paquistão (ZEE). No entanto, as atividades militares nas ZEEs não são proibidas. A Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (UNCLOS), de acordo com a interpretação da maioria dos países signatários, concede aos estados costeiros o direito de regulamentar as atividades econômicas, mas não concede aos estados o direito de regulamentar as atividades militares estrangeiras em partes da sua ZEE para além das suas águas territoriais de 12 milhas náuticas.

Notavelmente, a Índia e o Paquistão têm exigido o consentimento prévio para atividades militares estrangeiras em suas ZEEs no passado, o que, por exemplo, a Marinha dos EUA tem repetidamente ignorado.

The Diplomat não conseguiu verificar a autenticidade do vídeo divulgado pela Marinha do Paquistão.

A Índia lançou o terceiro de seis submarinos de ataque diesel-elétricos (SSKs) da classe Scorpène (classe Kalvari) em 31 de janeiro. No mesmo dia, o Conselho de Aquisição de Defesa, o principal órgão de aquisições do MoD, aprovou a aquisição de seis SSKs adicionais sob o chamado Project-75 India (Projeto-75 I).

O Paquistão está atualmente atualizando sua frota de três SSKs classe Agosta 90B (classe Khalid), que, ao contrário dos SSKs indianos, são equipados com sistema de propulsão independente da atmosfera, o que torna a detecção dos submarinos muito mais difícil. Além disso, a China está programada para fornecer à Marinha do Paquistão oito SSKs modificados da classe Yuan até 2028, por um valor estimado de US$ 4-5 bilhões.

FONTE: The Diplomat

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas