Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Turquia precisa dos sistemas S-400 para uso próprio e não vai revendê-los, afirma ministro

Sistemas russos de defesa antiaérea S-400 são para uso próprio da Turquia e não serão revendidos, afirmou o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu.


Sputnik

"Nós assinamos este acordo com a Rússia, a Turquia precisa destes sistemas de mísseis [S-400], nós consultamos muitos países, debatemos [essa questão], mas alguns países não nos quiseram fornecer sistemas de defesa antiaérea, e nós chegamos a um acordo com a Rússia. Este acordo foi assinado e está em vigor, agora estamos discutindo a data da entrega", disse Cavusoglu no final das conversações com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

Sistemas de defesa antiaérea russos S-400
S-400 Triumph © Sputnik/ Ilya Pitalev

Ele continuou destacando que um país terceiro se opor a um acordo entre dois países é contrário ao direito internacional. "Estamos comprometidos com este acordo. Não pode haver tal coisa como a revenda a terceiros países. Estamos comprando os S-400 para uso próprio'', sublinhou.

"Assinamos com a Rússia um acordo que não diz respeito a países terceiros. Nós adquirimos os sistemas para uso próprio, precisamos dos sistemas [S-400]. A Rússia pode vender S-400 a outros países, por que eu devo ser contra um produto que adquiro para uso próprio? Um aspecto importante é que alguns componentes são produzidos na Turquia", explicou o ministro turco.

Em 2017, a Rússia e a Turquia assinaram um contrato, avaliado em 2,5 biliões de dólares, para venda de quatro baterias S-400. Assim, a Turquia irá se tornar o quarto país a possuir tais sistemas de misseis, depois da Rússia, da Bielorrússia e da China.

Mochila Back Hidro Modelo Americano Camuflado - Mundo do militar

Mochila Back Hidro Modelo Americano Camuflado - Mundo do militar

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas