Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Crise na Venezuela: O que se sabe sobre os aviões militares russos que chegaram ao país

A chegada de dois aviões da Força Aérea russa carregados de militares e armamentos à Venezuela, no último fim de semana, gerou uma série de especulações e reacendeu o temor de uma escalada da tensão internacional.
Guillermo D. Olmo | BBC News Mundo na Venezuela

A crise no país se agrava desde janeiro deste ano, quando o líder oposicionista Juan Guaidó se autoproclamou presidente interino, acusando Nicolás Maduro de usurpar o poder por meio de eleições ilegítimas.

O cenário da Venezuela, que vem sofrendo com diversos apagões, expôs a rivalidade do país sul-americano com os Estados Unidos e seus aliados (que apoiam Guaidó); por outro lado, Rússia, Cuba e China seguem, por razões diversas, dando suporte ao governo chavista.

A presença militar russa na Venezuela foi alvo de protestos do secretário de Estado americano, Mike Pompeo - os EUA foram os primeiros a reconhecerem Guaidó como presidente interino.

Em conversa por telefone com o ministro das Relações Exteriores russo, Serguéi Lavrov, Pom…

Turquia rejeita oferta dos EUA e escolhe sistema russo de defesa antiaérea

Os Estados Unidos têm pressionado a Turquia a cancelar a compra do sistema de defesa aérea S-400 da Rússia. Ancara estima que comprar os equipamentos de Moscou sairia três vezes mais barato que os US$ 3,5 bilhões cobrados pelos EUA em produto semelhante.


Sputnik

A Turquia rejeitou a oferta do sistemas de mísseis de longo alcance Patriot, informou a Bloomberg citando fontes oficiais turcas.


Uma bateria anti-míssil Patriot dos EUA é montada em uma base em Jaffa, ao sul de Tel-Aviv, foto de arquivo.
Sistemas Patriot dos EUA em Tel-Aviv, Israel © AFP 2018 / SVEN NACKSTRAND

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, já tinha dito em 16 de fevereiro que Ancara não se estava satisfeita com a relutância dos Estados Unidos em oferecer à Turquia um empréstimo para a compra dos sistemas Patriot. Além disso, Washington teria recusado a sugestão de produzir a arma conjuntamente em solo turco, o que ajudaria a reduzir o valor.

Mais cedo, o chefe do principal órgão estatal que lida com a aquisição e produção de armas, Ismail Demir disse à televisão NTV que "não é possível aceitarmos o conteúdo e os detalhes da proposta como ela está no momento. As condições devem ser discutidas, há uma série de questões que devem ser esclarecidas e um compromisso deve ser alcançado".

Os Estados Unidos têm ameaçado impor sanções à Turquia, caso o país decida comprar sistemas de mísseis da Rússia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas