Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Bombardeiro dos EUA treina lançamento de bombas perto das fronteiras russas

Um bombardeiro norte-americano Boeing B-52H Stratofortress foi avistado perto das fronteiras da região russa de Kaliningrado, de acordo com os dados do recurso de monitoramento Plane Radar.


Sputnik

O B-52H decolou da base aérea britânica de Fairford e partiu rumo às fronteiras russas para treinar o lançamento de bombas à base da Frota do Báltico, segundo os dados do Plane Radar.


Bombardeiro estratégico B-52 da Força Aérea dos EUA (foto de arquivo)
Boeing B-52 Stratofortress © AP Photo/ Mindaugas Kulbis

O voo decorreu à altitude de aproximadamente oito mil metros.

Além disso, pouco antes na mesma manhã, uma aeronave britânica de reconhecimento eletrônico Boeing RC-135W Rivet Joint analisou o espaço aéreo na região de informação de voo russa.


Bombardeiro estratégico Boeing B-52H Stratofortress da Força Aérea dos EUA (2BW | 20BS), com o número de bordo 60-0024, que decolou da base da Força Aérea Real de Fairford, está se aproximando da região de Kaliningrado para treinar bombardeamento contra a base da Frota do Báltico

Ultimamente, os aviões e drones de reconhecimento estrangeiros têm sido avistados com cada vez maior frequência perto das fronteiras e de instalações militares russas. Eles são vistos regularmente sobre o mar Báltico, junto à Crimeia e à região de Krasnodar, bem como perto das bases russas na Síria.

Em março, perto das fronteiras da Rússia já foram registrados dois voos de bombardeiros estratégicos Boeing B-52H. O Ministério da Defesa russo tem apelado para que Washington desistisse de missões deste tipo, porém, o Pentágono recusou.

Aviao Douglas C-47 Dakota Mk.III e Willys Jeep - AIRFIX - Brand

Aviao Douglas C-47 Dakota Mk.III e Willys Jeep - AIRFIX - Brand

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas