Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Bombardeiro dos EUA treina lançamento de bombas perto das fronteiras russas

Um bombardeiro norte-americano Boeing B-52H Stratofortress foi avistado perto das fronteiras da região russa de Kaliningrado, de acordo com os dados do recurso de monitoramento Plane Radar.


Sputnik

O B-52H decolou da base aérea britânica de Fairford e partiu rumo às fronteiras russas para treinar o lançamento de bombas à base da Frota do Báltico, segundo os dados do Plane Radar.


Bombardeiro estratégico B-52 da Força Aérea dos EUA (foto de arquivo)
Boeing B-52 Stratofortress © AP Photo/ Mindaugas Kulbis

O voo decorreu à altitude de aproximadamente oito mil metros.

Além disso, pouco antes na mesma manhã, uma aeronave britânica de reconhecimento eletrônico Boeing RC-135W Rivet Joint analisou o espaço aéreo na região de informação de voo russa.


Bombardeiro estratégico Boeing B-52H Stratofortress da Força Aérea dos EUA (2BW | 20BS), com o número de bordo 60-0024, que decolou da base da Força Aérea Real de Fairford, está se aproximando da região de Kaliningrado para treinar bombardeamento contra a base da Frota do Báltico

Ultimamente, os aviões e drones de reconhecimento estrangeiros têm sido avistados com cada vez maior frequência perto das fronteiras e de instalações militares russas. Eles são vistos regularmente sobre o mar Báltico, junto à Crimeia e à região de Krasnodar, bem como perto das bases russas na Síria.

Em março, perto das fronteiras da Rússia já foram registrados dois voos de bombardeiros estratégicos Boeing B-52H. O Ministério da Defesa russo tem apelado para que Washington desistisse de missões deste tipo, porém, o Pentágono recusou.

Aviao Douglas C-47 Dakota Mk.III e Willys Jeep - AIRFIX - Brand

Aviao Douglas C-47 Dakota Mk.III e Willys Jeep - AIRFIX - Brand

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas