Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Em que países pode Turquia encontrar alternativa ao F-35 americano?

Hoje em dia é possível que a Turquia enfrente uma situação em que ela seja obrigada a buscar um análogo do F-35. Analistas russos tentam analisar as opções de que o país dispõe.


Sputnik

Há pouco tempo, a Turquia anunciou que poderia encontrar um substituto para os caças F-35 se os EUA se recusem a fornecê-los. O chanceler turco Mevlut Cavusoglu declarou mais cedo que a Turquia compraria aviões análogos a outros países.

Caça russo da quinta geração Su-57
Sukhoi Su-57 © Sputnik / Maksim Blinov

O analista militar russo e diretor comercial da revista Arsenal Otechestva (Arsenal da Pátria, em russo), Aleksei Leonkov, compartilhou sua opinião sobre as alternativas para a Turquia em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.

Ele considera que, obviamente, a Turquia precisa de um caça de quinta geração. E caso os EUA rejeitem esse fornecimento, o país tem várias alternativas aos caças americanos.

"Em primeiro lugar é a Rússia, em segundo é a China. Ambos os países dispõem de aviões que não são inferiores aos [aviões] americanos", destacou o analista, apontando que caças russos como Su-35, Su-30 e MiG-35 até superam os aviões norte-americanos.

Ele prosseguiu dizendo que, dependendo das tarefas que a Turquia atribuiu à sua aeronáutica, ela pode escolher qualquer avião entre os acima citados.

Além dos caças mencionados por Aleksei Leonkov, a Turquia pode ter como alternativa ao F-35 americano o caça russo de quinta geração Su-57, acredita o analista militar Igor Korotchenko.

De acordo com Korotchenko, o avião russo é a opção adequada, porque é provável que a Rússia esteja pronta para vender não só o caça, mas também algumas tecnologias que a Turquia poderia usar na construção do seu próprio caça.

"A Turquia é um país forte e autossuficiente e é inadmissível para os EUA falarem como se a Turquia fosse seu vassalo. Nessas circunstâncias o Su-57 pode ser oferecido como uma alternativa para a Turquia", disse o especialista, sublinhando que por suas capacidades o Su-57 supera o caça americano.

A Turquia planejava comprar nada menos que 100 aviões F-35 Lightning II no quadro do projeto internacional de desenvolvimento do F-35. Ancara entrou no projeto em 2002.

Os EUA ameaçam a Turquia de acabar com o fornecimento dos F-35 porque o país comprou os sistemas de defesa antiaérea S-400. Os EUA acham que os sistemas S-400 são incompatíveis com os padrões da OTAN e prometem impor sanções contra o país. Ao mesmo tempo, Ancara já afirmou por várias vezes que não vai cancelar o tratado com a Rússia e que o fornecimento deveria se iniciar em julho.

Camera Action Go Cam Pro Sport Ultra 4k Com Bastão De Selfie - China

Camera Action Go Cam Pro Sport Ultra 4k Com Bastão De Selfie

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas