Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

EUA: Turquia precisa escolher entre S-400 russos e F-35 americanos

Turquia sugeriu que pode recorrer à Rússia em busca de aeronaves, se Washington deixar de honrar o compromisso de vender seus caças F-35.


Sputnik

Os aviões de guerra F-35 dos EUA não podem operar no mesmo espaço aéreo que o sistema de defesa aéreo russo S-400 e a Turquia sabe disso, disse o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, aos parlamentares em uma audiência no Congresso nesta quarta-feira.

Resultado de imagem para s-400 turkey
S-400 Triumph | Reprodução

"Não é possível pilotar o F-35 no espaço onde S-400 é operável de maneira significativa", disse Pompeo aos membros do Comitê de Relações Exteriores do Senado. Washington transmitiu essa advertência às autoridades turcas, acrescentou ele.

Comentando a possibilidade da Turquia seguir com seu acordo de comprar os sistemas S-400 da Rússia Pompeo advertiu Ancara de possíveis sanções por parte dos EUA.

O secretário enfatizou que a oferta dos EUA de vender à Turquia o sistema de defesa antiaérea PAC Patriot ainda está de pé.

"Nós deixamos claro para os turcos que eles fabricarão componentes significativos do F-35. Eles não são apenas compradores e clientes, mas fazem parte da cadeia de fornecimento do F-35", disse ele.

Por outro lado, o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, disse na quarta-feira que Ancara poderia recorrer à Rússia em busca de aeronaves avançadas se não obtiver os seus F-35. "Existem F-35, mas também existem aeronaves fabricadas na Rússia. Se não formos capazes de comprar os F-35, a Turquia comprará aeronaves similares de outros países", disse Cavusoglu.

Um dia antes, Cavusoglu advertiu que se os EUA e a Turquia não conseguirem chegar a um acordo mutuamente aceitável sobre a venda de sistemas de mísseis Patriot, Ankara poderia simplesmente comprar mais S-400s russos.

Moscou e Ancara assinaram um contrato de US $ 2,5 bilhões para entrega de quatro conjuntos de sistemas S-400 à Turquia no final de 2017. Quando as entregas começarem, em julho deste ano, a Turquia será o quarto país do mundo a possuir o sistema, depois da Rússia, Bielorrússia e China. Projetado para alvejar aviões inimigos, drones, mísseis balísticos e de cruzeiro, o S-400 é atualmente o mais avançado sistema de defesa aérea móvel no arsenal da Rússia.

Turco - guia de conversacao para viagens - Publifolha - folha sp

Turco - guia de conversacao para viagens - Publifolha - folha sp

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas