Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Exército Nacional da Líbia está controlando alguns bairros perto da capital do país

O Exército Nacional da Líbia, comandado pelo marechal Khalifa Haftar, assumiu o controle de várias áreas no sudoeste da capital do país, comunicou à Sputnik uma fonte da entidade militar.


Sputnik

Anteriormente, a agência Al Arabyia informou que o comandante líbio ordenou uma ofensiva na cidade de Trípoli para "libertá-la dos terroristas".

Tropas líbias lutando contra terroristas
© REUTERS / Goran Tomasevic

"Por enquanto as ruas da cidade estão vazias, parece que quase todos os moradores optaram por deixar a cidade. Vários distritos já estão ocupados por combatentes do Exército Nacional da Líbia, por exemplo [as áreas de] Janzour e Al-Sawani, a sudoeste de Trípoli", informou a fonte.

Além disso, ele acrescentou que "até o momento não houve confrontos, exceto de alguns pequenos ataques de grupos armados [das unidades do Exército de Haftar] a caminho de Trípoli".

A ofensiva de Haftar faz referência ao Governo do Acordo Nacional, liderado por Fayez al-Sarraj e formado com o apoio da ONU e da União Europeia.

A Líbia está sendo dilacerada por conflitos internos desde a morte do líder Muammar Khaddafi em 2011. A parte leste do país é governada pelo parlamento, apoiado pelo Exército Nacional da Líbia e localizado em Tobruk. O Governo do Acordo Nacional, apoiado pela ONU e liderado pelo primeiro-ministro Fayez Sarraj, opera no oeste do país e está sediado em Trípoli.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas