Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Força Aérea dos EUA deixa de aceitar aviões-tanque da Boeing

As Forças Armadas norte-americanas rejeitaram o recebimento de novos aviões-tanque KC-46A pela segunda vez em apenas um mês.


Sputnik

Segundo a mídia The Seattle Times, os pilotos da Força Aérea dos EUA se recusaram a pilotar estas aeronaves por motivos de segurança.

Boeing KC-46 Pegasus
Boeing KC-46 Pegasus © Foto: Departamento de Defesa dos EUA

A presença de instrumentos e escombros dentro de uma aeronave pode corresponder a um grave perigo, isso porque os objetos podem se mover durante o voo, causando curto-circuito ou danificando o sistema.

Entretanto, a culpa não é apenas dos mecânicos que deixaram coisas dentro das aeronaves, mas também dos profissionais de inspeção que deveriam revisar todas as seções dos aviões antes de serem entregues.

O problema ocorre devido aos planos da Boeing de despedir aproximadamente 1.000 inspetores, ressaltando que naquela ocasião a Força Aérea dos EUA anunciou que não aceitaria mais aeronaves da Boeing até que os problemas fossem resolvidos.

Para piorar a situação da empresa, no dia 23 de março, o fato se repetiu, ou seja, novamente foram encontrados destroços dentro de uma seção de um avião KC-46A, que foi selado durante o processo de fabricação.

A revista norte-americana Popular Mechanics destacou que estes problemas são um indício da atitude negligente feita durante a fabricação das aeronaves, destacando ainda que a situação não é nada animadora para a empresa.

A inclusão dos novos aviões-tanque KC-46A, baseados nos aviões comerciais Boeing 767, estava repleta de contratempos, consequentemente, as primeiras unidades foram entregues à Força Aérea dos EUA com dois anos de atraso, além de exceder custo em US$ 3 milhões.

Vale observar que a primeira vez que os aviões da Boeing apresentaram instrumentos, destroços e resíduos deixados para trás durante o processo de fabricação foi no dia 1° de março.

Kit Filtro De Oleo + Filtro Combustivel Cruze - Wega

Kit Filtro De Oleo + Filtro Combustivel Cruze - Wega

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas