Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Israel viola espaço aéreo e marítimo do Líbano

Um drone de Israel violou o espaço aéreo do Líbano no sábado (13), enquanto uma lancha militar israelense entrou ilegalmente no espaço marítimo do país, informou a agência de notícias libanesa NNA.


Sputnik

As informações sobre as missões de reconhecimento dos dois veículos israelenses foram divulgadas pelo Estado-Maior libanês.

Soldado libanês (foto de arquivo)
© REUTERS / Mohamed Azakir

"Em 13 de abril, uma lancha militar israelense violou o espaço marítimo do Líbano entre as 3h38 e as 9h40, horário local, perto do Cabo An Naqoura, tendo penetrado 535 metros", comunicou a agência de notícias libanesa NNA, citando uma declaração da entidade militar do país.

De acordo com a mesma fonte, um drone do modelo MK, pertencente também a Israel, realizou voos de reconhecimento em baixas altitudes sobre a região de Marjiun, no sul do país.

A declaração destaca que o incidente foi observado tanto pelos militares libaneses, como pelos "capacetes azuis" da ONU (Força Interina das Nações Unidas no Líbano, UNIFIL, na sigla em inglês).

Israel viola frequentemente o espaço aéreo, marítimo e terrestre do Líbano. Segundo dados do Ministério das Relações Exteriores do Líbano, no decurso do ano de 2018, Israel violou o espaço aéreo libanês e entrou em suas águas territoriais 1.417 vezes.

As autoridades libanesas já apelaram várias vezes ao Conselho de Segurança da ONU pedindo uma ação contra Tel Aviv, cujas ações "constituem uma violação da soberania do Líbano".

Navio de madeira - Btc decor

Navio de madeira - Btc decor

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas