Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

LAAD 2019: FAB firma acordo com a Rockwell Collins para investimentos no Brasil

Contrato offset prevê investimento em desenvolvimento de sistemas, capacitação de profissionais e fabricação de artefatos


Poder Aéreo

A Força Aérea Brasileira (FAB) assinou nesta quarta-feira (03/04) um acordo de compensação ligado ao KC-390 para investimentos no setor aeroespacial do Brasil. Em contato feito durante a LAAD 2019 Defence & Security, a Rockwell Collins, empresa responsável por componentes da nova aeronave multimissão da FAB, se comprometeu a investir no desenvolvimento de sistemas, capacitação de profissionais e fabricação de artefatos – em sua maioria, ligados à manutenção do KC-390.

A suíte aviônica do KC-390 Pro Line Fusion, da Rockwell Collins

“A empresa trabalha com sistemas aviônicos da aeronave, e por isso eles estão capacitando empresas nacionais para fazer o apoio e a manutenção desses sistemas no futuro. O contrato offset visa a compensação de grandes investimentos feitos envolvendo empresas internacionais. O país busca um retorno para a economia do país, para que o contrato traga benefícios para o Brasil”, afirma o Chefe da Subdivisão de Acordos de Compensação da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), Tenente-Coronel Intendente Rodrigo Antônio Silveira dos Santos.

Representando a FAB, o Presidente da COPAC, Brigadeiro do Ar Marcio Bruno Bonotto, firmou o contrato com a empresa. O acordo prevê também um investimento distribuídos entre diferentes regiões do Brasil: os beneficiários serão empresas situadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

O Tenente-Coronel Silveira explicou como são caracterizados os contratos offset. “Existem dois tipos: o direto, que visa uma compensação envolvendo especificamente o produto adquirido, ou o offset indireto, que visa a capacitação nacional para outros serviços não relacionados à compra específica. A compensação pode ser industrial [investimento na indústria nacional], comercial [outras transações] e tecnológica [fomento de institutos de tecnologia e transferência de conhecimento]”, explicou.

FONTE: Força Aérea Brasileira

Teclado Gamer Teclas Anti Ghost 12 Multimídia LED TC199 Multilaser

Teclado Gamer Teclas Anti Ghost 12 Multimídia LED TC199 Multilaser

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas