Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Portal norte-coreano alerta vizinho do Sul sobre 'catástrofe' com entrega de caças F-35

Nas últimas décadas, as relações entre as duas Coreias melhoraram consideravelmente com inúmeros diálogos para alcance de paz, incluindo as cúpulas entre EUA e Coreia do Norte sobre a desnuclearização da península em troca de garantias norte-americanas de segurança e cancelamento de sanções.


Sputnik

Porém, a Coreia do Norte condenou os sul-coreanos pela decisão de usar caças norte-americanos F-35 de quinta geração, segundo o portal Uriminzokkiri, que transmite notícias da KCNA.

Aeronaves norte-americanas e sul-coreanas voam sobre a península coreana
© AP Photo / South Korea Defense Ministry

Alertando Seul quanto a "consequências catastróficas" com a utilização de caças americanos na região, a mídia norte-coreana enfatizou que "ação hostil agrava as tensões militares na península coreana e é um desafio direto às iniciativas para alcançar a paz".

A Coreia do Sul recebeu dois primeiros caças F-35 no mês passado e aguarda mais oito até o final do ano. O país asiático encomendou 40 unidades do caça norte-americano, que devem ser entregues até 2021.

Antes da entrega das aeronaves, os pilotos sul-coreanos realizaram treinamentos em seis caças F-35 em uma base aérea no Arizona.

A Força Aérea norte-coreana consiste em grande parte em aeronaves soviéticas, como o MiG-21, Su-25, MiG-23 e MiG-29, tendo sido introduzidos pela primeira vez nos anos 80.

Era esperado alcance de paz na península coreana, mas a última cúpula entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente norte-americano, Donald Trump, terminou sem nenhum acordo considerável.

Além disso, o chefe interino do Pentágono, Patrick Shanahan, enfatizou que os EUA não deveriam reduzir a dimensão de exercícios militares na Coreia do Sul.

Aviao Jaguar GR-1 / GR-3 - HELLER

Aviao Jaguar GR-1 / GR-3 - HELLER

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas