Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Fincantieri lança o LHD Trieste para a Marinha Italiana (VIDEO)

Com uma cerimônia que contou com a presença do Presidente da República da Itália, Sérgio Mattarella, do Governo e das mais altas autoridades militares, o presidente da Fincantieri Giampaolo Massolo e o CEO Giuseppe Bono, a Fincantieri lançou no dia 25 de maio o LHD Trieste em Castellammare di Stabia, perto de Nápoles.


Poder Naval

“Desenvolvido para projetar e sustentar – nas áreas de crise – a força anfíbia da Marinha Italiana e a Projeção da Força Nacional Conjunta das Forças Armadas Italianas do Mar, incluindo as forças da Marinha e do Exército Italiano, bem como a Proteção Civil Italiana em operações humanitárias e de socorro a desastres graças à sua capacidade de fornecer também água potável, energia elétrica e apoio hospitalar”, como ressaltou a Ministra da Defesa italiana, Elisabetta Trenta, “o novo LHD Trieste aumentará ainda mais as capacidades de operações conjuntas e combinadas das Forças Armadas italianas em apoio da NATO e da UE”, acrescentou o chefe de defesa italiano, general Enzo Vecciarelli.


LHD Trieste

“O novo LHD substituirá o porta-aviões Garibaldi, mantendo todas as suas capacidades além da doca e todas as capacidades expandidas de transporte e anfíbios, incluindo um hospital estendido e instalações C4I”, explicou o vice-almirante Valter Girardelli, Chefe do Estado-Maior da Marinha Italiana. O novo LHD será equipado para operar e suportar a nova aeronave Lockheed Martin F-35B STOVL, e será entregue em junho de 2022, com capacidade total de aviação. Embora os rumores sobre a presença de uma rampa ski-jump estivessem circulanddo há algum tempo, na cerimônia de lançamento o vice-almirante Girardelli confirmou pela primeira vez que o navio será equipado com esse sistema, o que permitirá explorar plenamente as capacidades do F-35B.

Com um deslocamento de carga total de 33.000 toneladas, comprimento de 245 e boca de 36 metros, respectivamente, o novo LHD Trieste é equipado com um sistema de propulsão turbinas a gás, motores diesel e motores elétricos, incluindo duas turbinas a gás Rolls-Royce MT30, dois motores MAN a diesel 20V32/44R e dois motores elétricos em dois eixos com lemes convencionais e hélices de passo controlável, oferecendo uma velocidade máxima de, respectivamente, 25, 18 e 10 nós. A autonomia atinge 7.000 milhas náuticas a 16 nós. As acomodações incluem 1.064 beliches para um tripulação de 460 e o restante da aviação, C4I embarcado e pessoal da unidade anfíbia.



O LHD apresenta um convés de voo corrido completo com uma ilha de duas estruturas, dois elevadores de 40 toneladas e a capacidade de acomodar tanto helicópteros da Marinha Italiana quanto do Exército, além de aeronaves F-35 STOVL, e helicópteros CH-53 e tiltrotor V-22. O hangar pode acomodar aeronaves e veículos, enquanto a área da proa da embarcação possui uma área hospitalar Role 2-E totalmente equipada da OTAN e equipe C4I da área anfíbia. A garagem subterrânea principal e a doca da popa de 50×15 metros podem acomodar respectivamente veículos com rodas e blindados com peso de até 62 toneladas e até quatro LCMs da Cantiere Navale Vittoria.

Desenho do LHD Trieste no estilo Shipbucket 

Enquanto a empresa Seastema da Fincantieri fornece o sistema de gerenciamento de plataforma integrado (IPMS), a Leonardo fornece o sistema de combate centrado na nova geração do Sistema de Gerenciamento de Comando (CMS) SADOC Mk 4 e um conjunto de sensores incluindo o novo radar EASA de quatro faces Kronos StarFire da X-band e o novo radar de vigilância de longo alcance Kronos Power Shield AESA da banda L com capacidades de mísseis anti-balísticos, IFF conformal, IRST (DSS-IRST) estático distribuído, bem como um conjunto de comunicações integrado com múltiplos processadores de enlace de dados.

O grupo Elettronica oferece ao conjunto RESM/CESM/RECM dois lançadores de chamarizes multifuncionais Leonardo ODLS-20 e o sistema de detecção de torpedo rebocado Black Snake, além de sonar para evitar obstáculos e sistemas de defesa não letais de longo alcance de superfície. O Sistema de Defesa de Camada Interior é baseado em três canhões 76/62 Super Rapido com munição guiada Strales e três sistemas de controle de fogo com radar e EO/IR NA-30S Mk2 de banda dupla e canhões menores 25/80 mm controlados remotamente.



Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas