Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Lançamento bem-sucedido do míssil BrahMos do caça Su-30 MKI

No dia 22 de maio, a Força Aérea Indiana (IAF) disparou com sucesso o míssil da versão ar-superfície do BrahMos da sua aeronave de combate Su-30 MKI. O lançamento da aeronave foi suave e o míssil seguiu a trajetória desejada antes de atingir diretamente o alvo terrestre.


Poder Aéreo

O míssil BrahMos, lançado do ar, é um míssil ar-superfície supersônico de 2,5 toneladas com alcance de cerca de 300 km, projetado e desenvolvido pela BAPL. A IAF tornou-se a primeira Força Aérea no mundo a disparar com sucesso um míssil de ataque à superfície desta categoria de Mach 2.8 contra um alvo marítimo em 22 de novembro de 2017. Este último foi o segundo lançamento real da arma.


A integração da arma na aeronave foi um processo muito complexo envolvendo modificações mecânicas, elétricas e de software. A IAF esteve envolvida na atividade desde o seu início. O desenvolvimento de software da aeronave foi realizado pelos engenheiros da IAF, enquanto a Hindustan Aeronautics Limited (HAL) realizou modificações mecânicas e elétricas na aeronave.

Os esforços dedicados e sinérgicos da IAF, DRDO, BAPL e HAL provaram a capacidade do país de realizar tais integrações complexas.

O lançamento pode ser realizado com sucesso com o apoio dedicado da Marinha Indiana, assegurando a disponibilidade de um grande número de navios de monitoramento para garantir o lançamento com segurança.

O míssil BrahMos fornece à Força Aérea Indiana uma capacidade muito desejada de atingir grandes distâncias em qualquer alvo no mar ou em terra com grande precisão de dia ou de noite e em todas as condições meteorológicas.

A capacidade do míssil, aliada ao desempenho superlativo da aeronave Su-30MKI, dá à IAF o alcance estratégico desejado.

FONTE: Ministério da Defesa da Índia

Índia na Ordem Global, A - Fgv

Índia na Ordem Global, A - Fgv

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas