Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Pentágono: compra de sistemas russos pela Turquia será devastadora para programa F-35

A implantação dos sistemas russos de defesa antiaérea S-400 pela Turquia seria algo devastador para o acordo com os EUA relativo ao programa de fornecimento de caças F-35, afirmou Kathryn Wheelbarger, vice-secretária interina de Defesa dos EUA na quinta-feira (30) durante um evento em Washington.


Sputnik

"A concretização desta transação seria devastador, não só para o programa F-35, seria potencialmente uma ruptura da interoperabilidade turca com a OTAN, o aspecto fundamental da defesa da Aliança e, sejamos claros, o S-400 é um sistema russo concebido para derrubar aeronaves como as F-35. E é inconcebível pensar que a Rússia não irá aproveitar essa oportunidade de coletar dados", afirmou Wheelbarger no centro analítico Conselho Atlântico, em Washington.

Caça F-35 Lightning II da Lockheed Martin
© AFP 2019/ Evert-Jan Daniels

Wheelbarger enfatizou que os Estados Unidos não podem deixar que a entrega destes sistemas aconteça.

Por sua vez, o embaixador turco nos Estados Unidos, Serdar Kilic, disse que os caças furtivos F-35 não ficarão na área de cobertura dos sistemas S-400 a implantar na Turquia.

Recentemente Ancara declarou que não abdicará da compra dos S-400 e que o fornecimento deve se iniciar em julho deste ano.

Os Estados Unidos afirmaram que esses sistemas de defesa antiaérea são incompatíveis com os padrões da OTAN, chegando a ameaçar a Turquia com sanções e com o cancelamento de venda dos caças norte-americanos F-35, caso Ancara siga em frente com a compra dos referidos sistemas. Entretanto, a Turquia tenciona comprar mais de 100 caças F-35 Lightning II.

Tablet Samsung Galaxy Tab A T280 8GB 7” Wi-Fi - Android 5.1 Proc. Quad Core Câmera 5MP + Frontal

Tablet Samsung Galaxy Tab A T280 8GB 7” Wi-Fi - Android 5.1 Proc. Quad Core Câmera 5MP + Frontal

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas