Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

EUA realizam testes de bomba sofisticada em meio a tensões com Irã (VÍDEO)

Testes de uma bomba norte-americana GBU-39 são filmados e colocados na rede pela Força Aérea dos EUA.


Sputnik

Comando de Combate Aéreo dos EUA revelou um vídeo, em seu perfil no Facebook, que mostra como militares do serviço de vigilância no solo solicitam ataques aéreos múltiplos contra um alvo fixo em terra. Para cumprir a missão, os caças estadunidenses usaram a bomba GBU-39, uma munição para uso com quaisquer condições meteorológicas que tem um peso de 129 quilogramas.


Resultado de imagem para gbu-39
GBU-39

A bomba de precisão conhecida como GBU-39 pode ser lançada de uma vasta gama de caças e bombardeiros da Força Aérea norte-americana e tem um raio de ação de mais de 72 quilômetros, o que significa que as aeronaves podem usar a munição a uma distância bem fora do alcance da defesa antiaérea do inimigo.

Os caças F-16 envolvidos nos testes, que decorreram em um polígono em Nevada (Nevada Test and Training Range), decolaram da base aérea de Nellis localizada na proximidade.

Além do F-16, a bomba pode ser instalada no F-15, F-35, Tornado, AC-130, assim como nos bombardeiros estratégicos B-1 Lancer e B-52 Stratofortress.

A GBU-39 é uma bomba fabricada nos EUA que se destina a aniquilar alvos no solo e está equipada com sistema GPS, assim como um sistema interno de navegação para acompanhar o alvo. Cada GBU-39 é capaz de portar de 16 a 93 quilogramas de explosivos.



Militares e democracia - Unesp

Militares e democracia - Unesp

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas