Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Exército sírio descobre enorme estoque de explosivos C-4 fabricados nos EUA (VÍDEO)

O Exército sírio mostrou um enorme estoque de explosivos C-4 de fabrico estadunidense, com o peso total de quatro toneladas, escondido pelos terroristas que fugiram na bacia de al-Yarmouk na província de Daraa, sul da Síria.


Sputnik

A agência de notícias síria SANA divulgou as imagens do material explosivo empacotado e disposto em um campo.


Carga explosiva C-4 (imagem referencial)
CC BY 2.0 / Sgt. Dalton Smith

De acordo com o Exército, os explosivos foram encontrados em vários esconderijos subterrâneos usados pelos terroristas em uma tentativa de esconder o material antes de serem expulsos da região no ano passado.

Um oficial da 235ª Divisão de Inteligência Militar disse à agência de notícias SANA que os explosivos foram encontrados quando a área foi cuidadosamente percorrida por especialistas e com ajuda da população local.

"Esse tipo de armamento era usado contra área seguras e civis na região sul para causar mais destruição às propriedades dos cidadãos", disse o oficial.

Ele acrescentou que a quantidade do arsenal encontrado reflete a escala do apoio que os terroristas teriam recebido "dos países que apoiam o terrorismo", em primeiro lugar os EUA, "e reflete o cenário e a dimensão da destruição que foi planejada pelos inimigos da Síria".

De acordo com os militares, o material explosivo era usado na criação de mísseis improvisados que durante a guerra tinham frequentemente como alvo áreas residenciais.



Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas