Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Pilotos turcos foram afastados dos treinamentos nos caças F-35, revela Pentágono

Os pilotos turcos que estavam recebendo instrução para voar nos caças F-35 na Base Aérea de Luke (estado do Arizona) foram afastados dos treinamentos, informou a Reuters com referência a um representante do Pentágono.


Sputnik

"O departamento está consciente de que os pilotos turcos [...] não estão voando", disse à Reuters o porta-voz do Pentágono, Mike Andrews. O programa abrange quatro pilotos, dois instrutores e cerca de 20 técnicos de manutenção, que também efetuavam treinos.

Caça norte-americano da quinta geração F-35
F-35 Lightning II © AP Photo / Ross D. Franklin

"Sem a mudança na política turca, vamos continuar a trabalhar estreitamente com nossos aliados turcos para pôr fim à sua participação do programa F-35", disse ele.

Anteriormente, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Patrick Shanahan, informou seu homólogo turco Hulusi Akar de que os pilotos turcos que estão treinando nos EUA para operar os caças F-35 devem abandonar o país até 31 de julho.

Na semana passada, a mídia informou que Washington tomou a decisão de deixar de aceitar quaisquer pilotos turcos adicionais, os quais deveriam ir ao país para serem treinados em caças F-35.

A decisão dos EUA está relacionada com a compra por Ancara dos sistemas de defesa antiaérea russos S-400, que a Turquia deve receber ainda neste ano. De acordo com Washington, este sistema de defesa seria incompatível com os equipamentos da OTAN e colocaria em risco os caças norte-americanos F-35, caso eles fossem operados pela Turquia junto com os S-400.

Aviao Jaguar GR-1 / GR-3 - HELLER

Aviao Jaguar GR-1 / GR-3 - HELLER

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas